Início Interagindo no Esporte Atleta russo é vetado por um ano após apoiar invasão à Ucrânia

Atleta russo é vetado por um ano após apoiar invasão à Ucrânia

Ginasta foi suspenso da competição e perdeu medalha de bronze depois de usar símbolo de apoio ao exército da Rússia

Rio – O atleta russo Ivan Kuliak foi vetado por um ano pela Comissão Disciplinar de Ética na Ginástica (GEF) por fazer apologia ao exército russo à invasão na Ucrânia durante a Copa do Mundo por aparelhos e cerimônia do pódio. Na ocasião, Kuliak foi suspenso do torneio e terá que devolver a medalha de bronze que havia conquistado. Além disso, ainda terá que pagar 2 mil euros pelos custos do processo.
Por outro lado, a decisão ainda cabe recurso. No entanto, o ginasta está proibido de participar de qualquer evento que tenha a aprovação da Federação Internacional de Ginástica. Além disso, caso o banimento de atletas russos pela federação continuar até depois de 17 de maio de 2023, o ginasta permanecerá suspenso e só terá condições para retornar após seis meses do fim da punição.
No dia 7 de março deste ano, Ivan Kuliak conquistou a medalha de bronze no final das barras paralelas. Após subir ao pódio, o ginasta russo usou pedaços de esparadrapo para desenhar a letra ‘Z’ no peito e exibir ao lado do vencedor llia Kovtun, que é ucraniano. Na última semana, o Ministério de Defesa da Rússia explicou que o símbolo é uma referência a frase “Za pobedu”, “Pela vitória” em tradução para o português.