Batido o martelo! Justiça determina que André Vaz seja empossado presidente do Salgueiro

Por Redação

O desembargador Werson Rêgo, da 25ª Câmara Civil do Tribunal de Justiça do Rio, suspendeu a eleição que o Salgueiro foi ordenado a promover no próximo domingo, 16, e decidiu que o empresário André Vaz, líder da chapa de oposição na vermelho e branco, deverá tomar posse da presidência. Ele foi o único que se apresentou para concorrer até o prazo de inscrição, que acabou na última segunda, 10.

Na decisão, Rêgo — também responsável por decidir anteriormente pela realização do pleito — sustenta que a ordem inicial previa que, em caso de inscrição de apenas um grupo, a única chapa inscrita seria automaticamente declarada vitoriosa.

Em vez de indicar um sucessor, Regina Celi, presidente afastada da chamada “Academia do Samba”, impetrou um mandado de segurança para tentar suspender a realização da eleição. Na última terça, 11, o pedido da defesa da dirigente foi negado pela desembargadora Maria Inês da Penha Gaspar, que julgou a demanda inválida e declarou que o caminho a ser percorrido pelos advogados seria um recurso ao Superior Tribunal de Justiça (STJ), responsável por reformar decisões expedidas pela 2ª instância do Judiciário estadual fluminense.

Justiça do Rio determinou que André Vaz seja empossado presidente do Salgueiro | Foto: Reprodução/Facebook

Caberá a Jomar Casemiro, o Jô, denominado agora como interventor do Salgueiro, organizar a posse do novo presidente. É a primeira vez desde 2008 que a agremiação será governada por outra pessoa além de Regina, que foi considerada inelegível pela Justiça por tentar se reeleger para um quarto mandato, possibilidade não prevista pelo estatuto que rege a escola.

No documento abaixo, que apresenta a determinação da Justiça, a data está incorreta no corpo do texto, mas no site do Tribunal de Justiça está datado desta quinta-feira, 13.

Veja a íntegra da decisão da 25ª Câmara Civil do Tribunal de Justiça do Rio:

 

Fonte: sambarazzo