BC lança moedas comemorativas dos 200 anos da Independência e estreia ‘moeda colorida’; veja fotos

Banco Central (BC) lançou nesta terça-feira (26) duas moedas comemorativas alusivas aos 200 anos da Independência do Brasil. Uma das moedas é de prata e a outra é de cuproníquel (liga de cobre e de níquel).

Segundo o BC, a moeda de R$ 2, feita em cuproníquel, é a primeira da história a conter detalhes coloridos em um dos lados (veja imagem abaixo). O reverso da moeda exibe uma faixa verde-amarela e a primeira estrofe do Hino da Independência, escrito por Evaristo da Veiga.

As moedas, destinadas a colecionadores, serão produzidas pela Casa da Moeda e vendidas exclusivamente pelo site Clube da Medalha – a venda deve começar ainda nesta terça. A moeda de prata custará R$ 420 e a de cuproníquel, R$ 34. Leia detalhes mais abaixo.

Leia Mais

 

“As duas moedas que lançamos hoje retratam esse momento histórico que trouxe como desfecho a independência do nosso país”, afirmou o presidente do BC, Roberto Campos Neto.

O lançamento das moedas foi aprovado em setembro do ano passado pelo Conselho Monetário Nacional (CMN).

A homenagem está sendo coordenada pela Comissão Interministerial Brasil 200 Anos, chefiada pela Secretaria Especial de Cultura, do Ministério do Turismo.

O Banco Central já lançou diversas moedas comemorativas ao longo da história. Entre elas, dos Jogos Olímpicos e Paralímpicos Rio 2016, do centenário da Imigração Japonesa no Brasil e em homenagem ao piloto Ayrton Senna.

Detalhes

 

Confira, abaixo, as imagens e os detalhes divulgados pelo Banco Central das novas moedas:

  • Moeda de R$ 5, em prata

 

Moeda de R$ 5, em prata, comemorativa dos 200 anos da Independência do Brasil — Foto: Banco Central/Reprodução

Moeda de R$ 5, em prata, comemorativa dos 200 anos da Independência do Brasil — Foto: Banco Central/Reprodução

Em uma das faces, a moeda de prata representa a sessão do Conselho de Estado, presidida pela princesa Dona Leopoldina e com a participação de José Bonifácio, na qual foi tomada a decisão de enviar cartas a Dom Pedro aconselhando-o a romper com a Coroa portuguesa.

A imagem reúne a pintura “Sessão do Conselho de Estado”, de Georgina de Albuquerque, ao fundo; e a litografia “D. Pedro I: Imperador”, de Sebastien Sisson, em primeiro plano.

No verso, além do valor de R$ 5, a moeda exibe a bandeira do Brasil e a primeira estrofe do Hino da Independência.

  • Moeda de R$ 2, em cuproníquel

 

Moeda de R$ 2, em cuproníquel, comemorativa dos 200 anos da Independência do Brasil — Foto: Banco Central/Reprodução

Moeda de R$ 2, em cuproníquel, comemorativa dos 200 anos da Independência do Brasil — Foto: Banco Central/Reprodução

Em uma das faces, a moeda mostra o Grito da Independência como retratado pelo artista brasileiro Pedro Américo.

A cena representa o momento em que D. Pedro proclama a Independência do Brasil às margens do Rio Ipiranga, em São Paulo, ao receber as cartas da princesa Leopoldina e do ministro José Bonifácio.

No verso, além do valor de R$ 2, a moeda exibe uma faixa verde-amarela e a primeira estrofe do Hino da Independência.

A Corte no Brasil - 200 anos: a independência

A Corte no Brasil – 200 anos: a independência