Boa Vista do Ramos, no AM, volta a obrigar máscara para idosos e imunossuprimidos

O município de Boa Vista do Ramos, no interior do Amazonas, voltou a obrigar o uso de máscaras para idosos de 70 anos ou mais, imunossuprimidos, entre outros grupos. A decisão está no Diário Oficial dos Municípios do Estado desta segunda-feira (18).

O Amazonas registrou um aumento de 412% no número de casos de Covid-19 nos primeiros 15 de julho, em comparação com a última quinzena do mês de junho. O aumento de registros da doença fez com que o estado voltasse para a fase laranja da pandemia, na qual os órgãos de saúde classificam a proliferação do vírus como mais acentuada.

Com a decisão de Boa Vista do Ramos, além de idosos e imunossuprimidos, pessoas com sintomas gripais, com doenças crônicas, profissionais de saúde no exercício de suas funções e usuários do Sistema de Saúde Pública também vão precisar voltar a usar a máscara no município.

 

Para os demais grupos, a proteção é facultativa.

Segundo o prefeito em exercício da cidade, Amadeu Rodrigues, a Secretaria Municipal de Saúde também fica autorizada a adotar todas as medidas necessárias para controle da pandemia.

Pandemia no estado

 

O Amazonas não obriga mais o uso de máscaras em ambientes abertos ou fechados, e flexibilizou em 100% atividades comerciais. Shows e espetáculos também voltaram a ocorrer com a quantidade máxima de público e não há a expectativa de medidas restritivas.

Mas, com a alta de casos, além de Boa Vista do Ramos, os municípios de Rio Preto da Eva, Careiro da Várzea e Humaitá também já voltaram a determinar medidas para evitar um novo surto da doença nas cidades:

  • Rio Preto da Eva determinou o uso obrigatório de máscaras em locais fechados;
  • Careiro da Várzea voltou a tornar obrigatório o uso de máscaras em escolas e unidades de saúde da cidade;
  • Humaitá, no sul do estado, renovou o calamidade pública por conta da pandemia e também voltou a obrigar máscaras para idosos e em unidades de saúde.

G1AM