Bolsa de gel: entenda técnica usada no tornozelo de Messi

Após o craque da Argentina, Lionel Messi, aparecer, nesta segunda-feira, com o tornozelo inchado, a imagem rapudamente viralizou e causou preocupação. Mas há motivo para preocupação, foi apenas um alarme falso. As vésperas de sua estreia na Copa do Mundo, o jogador garantiu que está bem fisicamente. O suposto inchaço, na verdade, trata-se de um tratamento com uma bolsa de gel congelado para recuperação de uma lesão.

A bolsa de gel é uma prática popular no Brasil que auxilia o tratamento de lesões. O instrumento é considerado eficaz em terapias que utilizam as propriedades das temperaturas, por isso pode ser aplicada fria ou quente. Independente da forma de aplicação, terapias que usam a técnica buscam aliviar sinais inflamatórios, como inchaço e dor, além de tratar as lesões e dores musculares.

No caso de Messi, o método escolhido usa as propriedades de temperaturas mais baixas. A técnica tem efeito anestésico, porque reduz o fluxo sanguíneo na região, isso contribui para redução de inchaço e da inflamação do local.

Apesar de trazer benefícios, a técnica não deve ser feita por períodos muito longos. O indicado é que a aplicação aconteça por cerca de 20 minutos. Com intervalo de pelo menos duas horas, deve ser feita em média 5 vezes ao dia.