Botafogo encerra jejum como mandante e vence Coritiba no Nilton Santos

Uma cena rara no Nilton Santos. Segundo pior mandante do Brasileiro antes do início da rodada e há quatro jogos sem vencer em seu estádio, o Botafogo deu fim ao jejum com uma vitória por 2 a 0 sobre o Coritiba. O triunfo permitiu ao time se afastar da zona do rebaixamento e premiou a perseverança do torcedor, que apesar da má fase do time no Rio não deixou de comparecer (foram 15 mil presentes) e fez sua parte apoiando até o fim com direito a gritos de “olé” nos minutos finais.

Foi um triunfo essencial. Afinal, o Coritiba é o pior visitante do Brasileiro, sem nenhuma vitória até o momento. Um novo tropeço representaria abrir mão de pontos que praticamente nenhum outro clube desperdiçou. A importância deles se vê refletida na tabela. O Botafogo chegou aos 34 e ocupa provisoriamente a 10ª colocação (precisa aguardar a conclusão da rodada). A distância para o Z4 agora é de seis pontos.

O pacote de boas notícias para Luís Castro não para aí. Com a pausa do campeonato em razão da data Fifa, o próximo compromisso será apenas em 11 dias. Os alvinegros visitarão o Goiás no dia 28.

Não que o Botafogo tenha feito uma partida brilhante. No primeiro tempo, foi muito dependente dos avanços de Junior Santos pela direita e pecou por uma marcação frouxa. Na etapa final, as mudanças de Luís Castro deixaram a equipe mais agressiva na frente.

A vitória, contudo, pareceu que não viria. Por três vezes, a bola dos alvinegros parou na trave (duas com Junior Santos e uma com Victor Sá). Até que, já aos 29 do segundo tempo, Cuesta foi feliz ao desviar de cabeça a falta cobrada por Marçal e abriu o marcador.

O gol sofrido desestabilizou a equipe paranaense. E, quatro minutos após Cuesta abrir o placar, Eduardo aproveitou o cochilo de Luciano Castán na saída de bola, o desarmou e avançou com liberdade até a grande área. Ele só precisou tocar para Tiquinho, livre, empurrar para as redes e marcar o seu primeiro gol com a camisa alvinegra.

— Estou mais feliz pelos três pontos, sinceramente. A gente já estava buscando a vitória em casa há algum tempo. No jogo passado (empate com o América-MG), a gente deixou escapar dois pontos. Mas hoje acho que fizemos uma primeira parte um pouco abaixo e, na segunda, fez merecer o nosso mando de campo. Então, estamos de parabéns — comentou o centroavante.

— A gente vai passo a passo. O grupo não está pensando em rebaixamento. Muito pelo contrário. O Botafogo é gigante e está numa evolução bacana. Esperamos conseguir uma sequência de vitórias.