Caprichoso levará elenco de 2.100 componentes para a arena do Bumbódromo

De acordo com o diretor coreográfico e de arena Jair Almeida, o elenco do Boi Caprichoso em busca do tricampeonato do 54° Festival Folclórico de Parintins é o maior da história do bumbá, serão duas mil e cem pessoas distribuídas em todos os segmentos e áreas da apresentação. Com um [boi] projeto 20% superior ao de 2018, a responsabilidade e o trabalho são ainda maiores, e para que tudo saia conforme o  que fora planejado pelo Conselho de Arte a direção de arena é dividida entre três profissionais: Jair Almeida e Ito Teixeira (Diretores de Arena) e Zandonaide Bastos (Diretor de Concentração e Armação).

“Para que Ito e eu possamos pôr o boi na arena é imprescindível que o Zandonaide nos entregue as alegorias e módulos na porta do Bumbódromo na ordem certa. Nós não podemos errar!”, enfatiza Almeida. O entrosamento também é importante, nesse sentido Jair confessa que a equipe do Boi Caprichoso se comunica pelos olhares: “Nos entendemos nos gestos e olhares e, isso vem dando certo. Os resultados surgiram deste trabalho que tem como os objetivos centrais levar o Caprichoso à vitória e encher o torcedor de orgulho”, relata.

Coreografia

“O Caprichoso muito conhecido pela ousadia, essa máxima, essa fama, nesse espaço de comunicação através do corpo: pela ousadia. Vamos ampliar isso cada vez mais, por exemplo quando nós trabalhamos o tradicional do boi, ele se mantem dentro no núcleo coreográfico porque nos temos os passos tradicionais, os passos de ruas, passos como são conhecidos como “palco de curral. Daí passamos pelo lado contemporâneo quando falamos de rituais e lendas , tentamos fazer essa comunicação”, frisa Almeida.

Jair Almeida que revela que para este ano o Caprichoso e o Conselho de Artes colheram das ruas esse contemporâneo para falar dessa Mátria Brasilis. Não só do folclórico, mas do conhecimento popular do dançarino, do coreógrafo, daquele anônimo que monta uma coreografia que ele mesmo não acredita que foi capaz. Será uma grande ousadia, coreograficamente falando, que se indagarão será que isso daqui é boi, será que não é boi? A gente, do Boi Caprichoso, pode dizer que isso é aqui é arte; isso aqui é um canto de esperança do Brasil que veio pra dentro do boi e vai dançar junto boi. Então nós vamos mostrar o tradicional do boi com as nossas danças colhidas do povo, das ruas. Faremos o popular ser o popular.

O reflexo e a prova deste pensamento foram os ensaios técnicos no curral Zeca Xibelão . Onde a reação e o envolvimento dos torcedores foram espontâneo quando o fundamento coreográfico foi apresentado. Almeida não revela os segredos das coreografias e dos momentos específicos das apresentações, porém é contundente em afirmar que o Boi Caprichoso, mais uma vez, fará o diferencial dentro da arena do Bumbódromo com o show coreográfico que contará com 600 dançarinos do núcleo de dança.

Imagem: Reprodução

Fonte: Portal de Parintins