Com mais um de Cano, Fluminense goleia o Juventude no Maracanã

Goleador do Brasileirão chega a 16 bolas na rede, Flu passeia em campo e afunda ainda mais o Ju na lanterna

  • Virou passeio…

    O Fluminense não tomou conhecimento do lanterna Juventude na noite desta quarta-feira no Maracanã. Com dois gols em cada tempo, o Tricolor passeou em campo e goleou por 4 a 0. Samuel Xavier, Arias, Michel Araújo e Cano, artilheiro isolado do Campeonato Brasileiro com 16 gols, construíram o placar.

    Melhores momentos: Fluminense 4 x 0 Juventude, pela 28ª rodada do Brasileirão 2022

    Melhores momentos: Fluminense 4 x 0 Juventude, pela 28ª rodada do Brasileirão 2022

  • Dia de homenagens

    Fluminense entra em campo contra o Juventude com crianças

    Fluminense entra em campo contra o Juventude com crianças

    O Fluminense homenageou dois jovens torcedores tricolores que foram vítimas de atos de violência nos últimos dias: a menina Clara, de 8 anos, que teve o boneco do Cano destruído por torcedores rivais na escola, e Guilli Neuman, de 14 anos, que foi espancado por um médico em um passeio de escola em São Paulo.

  • Estreia adiada

    Único reforço do Fluminense que ainda não estreou, Alan foi relacionado pela primeira vez três meses e sete dias depois do anúncio de sua contratação. O atacante, de 33 anos, que se recuperou de uma grave lesão na panturrilha esquerda, ficou no banco contra o Juventude, mas acabou não entrando em campo.

    Alan na chegada do Fluminense ao Maracanã

    Alan na chegada do Fluminense ao Maracanã (Foto: Marcelo Gonçalves / Fluminense FC)

  • Como fica?

    Com a vitória, o Fluminense chegou a 51 pontos, ultrapassou o Inter e virou o novo vice-líder do Brasileirão, mas segue nove pontos atrás do líder Palmeiras, que venceu o Atlético-MG no Mineirão. Já o Juventude, estacionado nos 19 pontos, afunda-se ainda mais na lanterna.

  • Polêmicas de arbitragem

    O jogo foi 4 a 0, e podia ter sido cinco. Segundo Fernanda Colombo, comentarista de arbitragem da Central do Apito, houve um pênalti não marcado por toque de mão na bola de Paulo Miranda no primeiro tempo do jogo. Os jogadores do Fluminense reclamaram bastante na volta do intervalo. Na etapa final, foi a vez do Juventude reclamar a não expulsão de David Duarte, após um carrinho forte em Capixaba.

    Central do Apito: Fernanda Colombo analisa lance de pênalti para o Fluminense

    Central do Apito: Fernanda Colombo analisa lance de pênalti para o Fluminense

    Aos 28 min do 2º tempo - cartão amarelo de David Duarte do Fluminense contra o Juventude

    Aos 28 min do 2º tempo – cartão amarelo de David Duarte do Fluminense contra o Juventude

  • 1º tempo

    Apesar de um susto no primeiro lance do jogo, no chute de Capixaba defendido por Fábio, depois disso o Fluminense tomou conta do jogo e criou várias chances de gol. uma com Samuel Xavier aos 7, outra com Cristiano aos 11, outra com Nino aos 16… Até que dois minutos depois, Cano abriu o placar contando com uma pitada de sorte: chute desviado que “matou” o goleiro. Pegorari evitou o segundo em chute de Arias aos 24, mas nada pôde fazer na cabeçada de Samuel Xavier amplicando o marcador aos 27. O Tricolor diminuiu o ritmo depois, mas ainda quase fez o terceiro com Matheus Martins, em chute bloqueado quase na pequena área aos 40.

  • 2º tempo

    O segundo tempo foi “mais do mesmo”. Em uma rara chance, o Juventude mostou que sua fase está dramática: Rodrigo Soares chutou e acertou Pitta, seu próprio companheiro que serviu de zagueiro. Por sua vez, o Fluminense continuou criando oportunidades: Cano furou um peixinho aos oito; dois minutos depois, Arias recebeu de Martinelli e bateu na saída do goleiro para fazer o terceiro; Martinelli errou o alvo aos 23; e dois minutos depois Matheus Martins perceu cara a cara com o goleiro. O Tricolor então diminuiu o ritmo novamente, mas ainda estufou a rede mais uma vez no fim com Michel Araújo, que entrou no lugar de Arias e acertou uma finalização de fora da área no cantinho.

    Martinelli, Samuel Xavier, Cano, André e Arias comemoram mais um gol

    Martinelli, Samuel Xavier, Cano, André e Arias comemoram mais um gol (Foto: André Durão )

  • A Voz da Torcida (Fluminense)

    “Sem meu polo aquático eu não consigo!”, comenta Gabriel Amaral | A Voz da Torcida

    “Sem meu polo aquático eu não consigo!”, comenta Gabriel Amaral | A Voz da Torcida

    “Sem meu polo aquático eu não consigo!”, comenta Gabriel Amaral

GE