Copa do Mundo 2022 hoje: veja jogos e horários do dia #5

Uma quinta-feira recheada de grandes jogos vai culminar com o momento mais esperado da primeira rodada da Copa do Mundo do Catar: a estreia da seleção brasileira. A adversária é a Sérvia, e mais de 210 milhões de corações no Brasil estarão palpitando por Neymar, Vini Jr., Thiago Silva e companhia a partir das 16h.

Antes, porém, Cristiano Ronaldo entra em campo para sua quinta e, provavelmente, última Copa pela seleção de Portugal, que tem uma das gerações mais talentosas de sua história. Gana tenta ser a Arábia Saudita da vez. A Celeste uruguaia, com suas estrelas jovens e veteranas, também é atração do dia diante da Coreia do Sul. Suíça e Camarões abrem o grupo do Brasil no primeiro jogo da manhã.

Neymar e Thiago Silva brincam no treino — Foto: REUTERS/Amanda Perobelli

Neymar e Thiago Silva brincam no treino — Foto: REUTERS/Amanda Perobelli

Confira os horários (de Brasília) dos jogos desta quinta-feira:

Chegou a hora do Brasil

Apontada como uma das grandes favoritas ao título, a seleção de Tite começa a campanha com uma formação ofensiva. Apesar do mistério do comandante, salvo imprevistos, Vini Jr. será titular e formará o ataque da seleção brasileira com Neymar, Richarlison e Raphinha. Lucas Paquetá entra no meio-campo e faz dupla com Casemiro.

O Brasil não perde uma estreia de Copa do Mundo desde 1934. De lá para cá, foram 16 vitórias e três empates. O plano é começar bem e enfrentar Suíça, no dia 28, e Camarões, no dia 2 de dezembro, com a tranquilidade que algumas das maiores seleções da Copa não terão. O caminho para o título, porém, pode reservar quatro campeões do mundo das oitavas em diante.

Seleção faz o último treino antes da estreia na Copa do Catar contra a Sérvia

Baseada na força física e na artilharia pesada, a seleção da Sérvia poderá contar com o brilho da sua dupla de ataque titular. Mitrovic e Vlahovic somam 102 gols nas últimas duas temporadas por clubes e seleção. O primeiro atua no Fulham, da Inglaterra, e o segundo joga pela Juventus, da Itália.

O técnico sérvio, Dragan Stojkovic, prometeu um time corajoso e em busca do resultado. Ele elogiou o talento e o potencial da formação brasileira com quatro atacantes, mas questionou a proteção da defesa. Disse que a Sérvia não mudará sua forma de jogar e que a marcação homem a homem está descartada.

Vini Jr durante o último treino da seleção brasileira antes da estreia na Copa do Mundo — Foto: Lucas Figueiredo / CBF

Vini Jr durante o último treino da seleção brasileira antes da estreia na Copa do Mundo — Foto: Lucas Figueiredo / CBF

Muito além de Cristiano Ronaldo

 

A seleção de Portugal que entra em campo nesta quinta-feira contra Gana, às 13h, tem em Cristiano Ronaldo sua grande referência, mas vai muito além do craque de 37 anos. Jogadores como Bernardo Silva, João Cancelo e Rúben Dias, do Manchester City, Bruno Fernandes, ex-companheiro de Manchester United, e João Félix, do Atlético de Madri, formam uma das melhores gerações da história do país.

O assunto nos dias que antecederam a estreia, porém, foi a saída conturbada de Cristiano do United após expor publicamente problemas internos do clube. Ele vinha na reserva do time comandado por Erik ten Hag, posição mais do que desconfortável para um dos maiores ídolos do futebol mundial no século XXI. Como entrará para sua quinta e, provavelmente, última Copa do Mundo?

Grupo H: O que esperar de Coreia do Sul, Gana, Portugal e Uruguai na Copa do Mundo 2022

Do outro lado, a seleção de Gana, que tem a menor média de idade da Copa, tenta surpreender em um grupo cujos favoritos destacados são portugueses e uruguaios. O experiente atacante André Ayew, porém, traz experiência e equilíbrio. Ele se tornou-se o jogador que mais vestiu a camisa dos Estrelas Negras na história, com 110 jogos, no amistoso pré-Copa contra a Suíça.

O time ainda conta com seu irmão, Jordan Ayew, e nomes como Daniel Amartey (Leicester City), Thomas Partey (Arsenal) e Mohammed Kudus (Ajax). O último, aliás, declarou que, atualmente, Neymar não é melhor que ele, é apenas mais famoso. Os apaixonados por futebol estão ansiosos pela primeira exibição do humilde meia-atacante.

Cristiano Ronaldo em treino de Portugal — Foto: REUTERS/Paul Childs

Cristiano Ronaldo em treino de Portugal — Foto: REUTERS/Paul Childs

Mescla de gerações no Uruguai

 

De todas as seleções campeãs mundiais, a do Uruguai é a que está há mais tempo em busca de um novo título – desde o Maracanazzo na Copa de 1950. Para encerrar o longo jejum, a Celeste Olímpica aposta na mescla entre veteranos como o atacante Luis Suárez e o zagueiro José Maria Giménez com destaques da nova geração, como o atacante Darwin Núñez e o meia Federico Valverde.

O maior problema do técnico Diego Alonso neste início de Mundial são os jogadores ainda em recuperação de lesões. O atacante Edinson Cavani, um dos mais experientes do grupo, segue lutando contra um problema no tornozelo direito e não será titular. Na defesa, as preocupações são o veterano Diego Godín, com dores no joelho, e o novato Ronald Araújo, que segue em tratamento de um problema muscular.

Edinson Cavani no treino do Uruguai — Foto: REUTERS/Jennifer Lorenzini

Edinson Cavani no treino do Uruguai — Foto: REUTERS/Jennifer Lorenzini

Além dos problemas de lesão, Diego Alonso também faz mistério sobre a disputa por algumas posições, como a lateral direita e o quarto homem de meio-campo. Nos dois casos, há jogadores do Flamengo envolvidos. O lateral Varela briga por um lugar no time com Martín Cáceres e José Rodriguez, mas Cáceres é o mais cotado para jogar. No meio, Giorgian de Arrascaeta disputa posição com Nicolas de La Cruz, favorito à vaga.

Disputando sua décima Copa do Mundo consecutiva (desde 1986), a Coreia do Sul tem como meta passar da fase de grupos, o que não aconteceu nos dois últimos Mundiais. Para isso, conta com os gols do atacante Heung-Min Son, astro do Tottenham. O técnico português Paulo Bento afirmou que o jogador está pronto para a estreia e cada vez mais adaptado à máscara, que precisará usar por causa da fratura sofrida no rosto pouco antes da Copa.

Primeiro duelo do grupo do Brasil

 

Suíça e Camarões farão o primeiro encontro entre as seleções na história. A Suíça chega confiante à estreia. O técnico Murat Yakin afirmou que possui nas mãos uma equipe capaz de fazer a melhor campanha do país em uma edição de Mundial. O melhor desempenho até hoje foi chegar três vezes às quartas de final, em 1934, 1938 e 1954, quando foi sede.

O capitão suíço Granit Xhaka, do Arsenal, é um dos destaques do time e estava no elenco que caiu no mesmo grupo de Brasil e Sérvia na Copa de 2018. Há quatro anos, a Suíça se classificou para as oitavas de final na segunda colocação da chave, atrás apenas da equipe de Tite. Olho também nos atacantes Xherdan Shaqiri, do Bayern de Munique, e Breel Embolo, do Mônaco.

Copa do Mundo: Suíça e Camarões se enfrentam amanhã no Catar

Já Camarões volta à Copa do Mundo depois de se ausentar na disputa em 2018. O país ocupa apenas a posição 43 no ranking da Fifa, enquanto que o Brasil lidera, a Suíça é a 15º colocada e a Sérvia, a 21ª. A Suíça não perdeu nas últimas Eliminatórias Europeias para a Copa do Mundo e foi primeiro lugar do seu grupo, que tinha a Itália.

Já Camarões não vence há quatro jogos, todos amistosos, vindo de duas derrotas e dois empates até chegar ao Catar. Principal nome da seleção, o atacante Choupo-Moting, do Bayern de Munique, chegou à véspera da partida de estreia como única dúvida. Sua escalação, no entanto, deve ser confirmada pelo técnico Rigobert Song, que já jogou quatro Copas e divide marca com Zidane.

Granit Xhaka e Breel Embolo em treinamento da Suíça — Foto: REUTERS/Suhaib Salem

Granit Xhaka e Breel Embolo em treinamento da Suíça — Foto: REUTERS/Suhaib Salem