Início Saúde Covid-19: Rio bate recorde e registra mais de 17 mil casos em...

Covid-19: Rio bate recorde e registra mais de 17 mil casos em 24h

A taxa de letalidade da covid-19 no estado está em 5,49%, a maior do país

Rio – A Secretaria de Estado de Saúde do Rio (SES) informou que registrou, até esta quinta-feira, 1.158.164 casos confirmados e 63.546 óbitos por coronavírus no estado. Nas últimas 24 horas, foram contabilizados 17.736 novos casos, o recorde registrado no estado desde o início da pandemia, e 191 mortes. A taxa de letalidade da covid-19 no Rio está em 5,49%, a maior do país. Entre os casos confirmados, 1.060.382 pacientes se recuperaram da doença.
Horas após, portanto, em nota enviada ao DIA, a SES informou que os 17.736 casos registrados nesta quinta-feira não ocorreram todos nas últimas 24h. “Os dados são relativos a casos represados em semanas anteriores, desde a segunda quinzena de março deste ano. Os casos não foram extraídos anteriormente devido a uma atualização no sistema E-sus do Ministério da Saúde (MS), em que todas as notificações de Covid-19 do país são registradas”, disse a pasta.
Rio registra recorde de casos de covid-19 em 24h - Governo do Rio / Divulgação
Rio registra recorde de casos de covid-19 em 24hGoverno do Rio / Divulgação
Segundo o painel de dados desenvolvido pela pasta, a taxa de ocupação de Unidades de Terapia Intensiva (UTI) para a covid-19 no estado é de 62,6%. Já a taxa de ocupação nos leitos de enfermaria é de 42%.
Rio não recebeu vacinas do governo federal
O município do Rio de Janeiro informou que não recebeu, na manhã desta quinta-feira (9), o novo lote da vacina contra a covid-19 prometido pelo Ministério da Saúde para ser entregue até o dia 7 de setembro. De acordo com a Secretaria Municipal de Saúde (SMS), está previsto que a cidade receba a remessa do governo federal nesta tarde, mas a pasta não informou a quantidade de vacinas que foram destinadas à capital.
Sem as doses da Pfizer, não será possível manter a vacinação dos adolescentes contra a covid-19 no Rio. A cidade só tem estoques para manter o calendário de hoje, que acontece para meninas de 15 anos ou mais. Na sexta (10), a previsão é que meninos possam comparecer aos postos, mas apenas se a cidade receber a remessa prometida pelo governo federal. A capital já suspendeu por uma semana a campanha dos menores de idade em função da falta de imunizantes.
A Secretaria de Estado de Saúde (SES) confirmou que o governo do Rio recebeu 265 mil doses, sendo 98 mil da Pfizer e 167 mil da CoronaVac. O último envio de vacinas foi feito no final de semana. A distribuição aos demais municípios acontece hoje e amanhã, conforme informou a pasta.
A SES informou ainda que já recebeu na manhã desta quinta-feira (9) o diluente prometido pelo Ministério da Saúde. Com isso, a entrega do produto será feita junto com as vacinas, sem que ocorre prejuízo na manutenção do calendário de vacinação das outras 88 cidades. Na noite de quarta-feira (8), o governo federal informou que atrasaria o envio do diluente, que é um produto obrigatório para a preparação da aplicação da vacina Pfizer.