‘Derrotamos o autoritarismo e o fascismo, a democracia está de volta’, diz Lula para multidão na Avenida Paulista

O presidente eleito Luiz Inácio Lula da Silva (PT) falou para uma multidão reunida na Avenida Paulista no final deste domingo (30). Lula disse que a vitória é de todos que “amam a democracia” e “querem um país mais justo”. Lula afirmou também que a eleição dele representa a derrota do “autoritarismo e do fascismo”.

“De todas as vitórias que eu tive, essa é a vitória mais consagradora, porque derrotamos o autoritarismo e o fascismo. A democracia está de volta ao Brasil. A liberdade está de volta ao Brasil. O povo vai poder sorrir outra vez”, afirmou o presidente eleito.

 

Lula reunião multidão na Avenida Paulista após ser eleito presidente — Foto: Fábio Tito/g1

Lula afirmou que a vitória não é dele, mas dos brasileiros que amam a democracia.

“Eu queria apenas dizer para vocês que essa não é uma vitória minha, não é só do PT, essa foi uma vitória de todas as mulheres e homens que amam a democracia, que querem a liberdade, que querem um país mais justo”, afirmou o presidente eleito.

“Foi uma vitória das pessoas que querem mais cultura, educação, igualdade, fraternidade. Vitória de todos os homens e mulheres que resolveram libertar o país do autoritarismo”, completou.

 

Lula discursou ao lado do vice-presidente eleito, Geraldo Alckmin, na Avenida Paulista — Foto: Fábio Tito/g1

Lula se emocionou ao repetir que seu principal compromisso é o combate à fome e à miséria.

“A [tarefa] mais essencial é garantir que cada criança, cada mulher, cada adolescente, cada homem possam todo dia tomar café, almoçar e jantar as calorias e as proteínas necessárias”, disse.

Lula faz discurso na Avenida Paulista — Foto: Reprodução/TV Globo

“Fui eleito para governar para 215 milhões brasileiros. Vou governar para todos sem distinção. Sem olhar se é rico ou pobre. Se é de direita ou de esquerda. Mas as pessoas têm que saber: embora eu vá governar para todos, são os mais necessitados que vão receber a política mais influente do meu governo”, completou Lula.

 

Líderes mundiais parabenizam Lula pela sua vitória nas eleições

Governo de transição

 

Lula disse estar “metade preocupado” por não ter a confirmação de que o governo atual facilitará a transição. Geralmente, o presidente eleito monta um gabinete de transição e conta com a colaboração do presidente de saída para começar o novo mandato.

“Eu gostaria de estar só alegre, mas eu estou alegre e metade preocupado. Porque a partir de amanhã, eu tenho que começar a me preocupar como é que a gente vai governar esse país. Eu preciso saber se o presidente que nós derrotamos vai permitir que haja uma transição, para que a gente possa tomar conhecimento das coisas”, disse Lula.

Ele ressaltou que terá dois meses para montar a equipe que vai governar o país.

Apoiadores de Lula celebram a vitória com o presidente eleito na Avenida Paulista — Foto: Fábio Tito/g1

“Eu quero dizer para vocês que eu tenho dois meses apenas para montar o governo, conhecer a máquina como está, e eu preciso escolher bem cada pessoa que vai participar da nova democratização do nosso país”, disse Lula.

“Eu talvez tire uns dois dias para descansar, e depois eu vou começar a trabalhar. Porque eu já fui presidente, eu já ganhei a primeira vez, e de todas as vitórias que eu tive, essa é a mais consagradora porque nós derrotamos o autoritarismo e o fascismo no Brasil”, prosseguiu.

G1