Início Interagindo no Esporte Dirigente do Flamengo admite ‘excessos’ em comportamento de Gabigol

Dirigente do Flamengo admite ‘excessos’ em comportamento de Gabigol

Ídolo rubro-negro foi expulso em sete oportunidades, desde que chegou ao clube carioca

Rio – Peça fundamental na contratação de Gabigol e abertamente fã do atacante do Flamengo, o vice de futebol Marcos Braz admitiu que o jogador, de 26 anos, comete alguns excessos em relação a arbitragem. Com sete cartões vermelhos, o artilheiro é o atleta mais expulso do futebol brasileiro desde 2019. Ao comentar o ocorrido, o dirigente admitiu equívocos do ídolo rubro-negro, porém, também afirmou que o jogador acaba sendo vítima em alguns momentos.
“Acho que falar que ele não passa dos limites, não é justo nem honesto. Agora, a grande questão é a ânsia dele, a vontade dele no dia a dia e dentro dos jogos. Ele, às vezes acha que a arbitragem está com dificuldade de apitar o que é correto. Muitas vezes ele tem uma análise de que está sendo perseguido (pelos árbitros). Enfim, acho que tem um pouco de cada coisa, acho que ele tem que se policiar um pouco mais. Mas também já tiveram excessos com ele, sem querer minimizar ou defender ele”, disse em entrevista ao Paparazzo Rubro-Negro.
Gabigol chegou ao Flamengo em 2019 e em pouco tempo se tornou um dos grandes ídolos da história do clube. Decisivo no título da Libertadores daquele ano e também bicampeão brasileiro em 2019 e 2020, o atacante atuou em 200 jogos, marcou 128 gols e deu 39 assistências pelo Rubro-Negro.
ODIA