Início Interagindo no Esporte Em noite histórica para Cano, Fluminense bate o Ceará e garante vaga...

Em noite histórica para Cano, Fluminense bate o Ceará e garante vaga na Libertadores

Cano igualou recordes ao marcar o gol da vitória do Fluminense na noite desta segunda-feira

Agora é oficial: o Fluminense está garantido na Copa Libertadores 2023. A confirmação veio na noite desta segunda-feira, com a vitória do Fluminense sobre o Ceará por 1 a 0 no Castelão, em partida válida pela 35ª rodada do Campeonato Brasileiro. Germán Cano fez o único gol do jogo.
Cabe destacar que o argentino fez história com o gol nesta noite. Ao balançar as redes do Vozão, ele se igualou a Magno Alves como o maior artilheiro do Fluminense em um mesmo ano no século XXI (39). Ele também se igualou a Aristizábal como o maior artilheiro estrangeiro em uma única edição do Brasileirão na Era dos Pontos corridos.
Com o resultado, o Tricolor chegou aos 61 pontos e subiu para a quarta colocação do campeonato. Já o Vozão segue no 17ª lugar, com 34 pontos.
Agora, as duas equipes viram a chave para a 36ª rodada do Campeonato Brasileiro. O Fluminense volta a campo no próximo sábado, às 16h30, para enfrentar o São Paulo no Maracanã. Já o Ceará visita o Corinthians na Neo Química Arena, às 20h30, no mesmo dia.

O JOGO

O primeiro tempo começou animado no Castelão, com boas chances de gol para as duas equipes. Logo aos três minutos, Arias fez jogada individual pelo lado esquerdo e tocou atrás para Germán Cano, que estava livre na entrada da área. De perna esquerda, o artilheiro mandou um míssil, e a bola bateu na rede pelo lado de fora. Logo na sequência, veio a resposta do Vozão. Cléber recebeu bom passe e ficou cara a cara com Fábio, do lado direito da pequena área, mas não finalizou bem e mandou para fora.
Continua após a publicidade
Depois desse começo de jogo mais aberto, com o Ceará um pouco melhor, o Fluminense passou a ditar o ritmo da partida. Nesse cenário de domínio, o Tricolor passou muito perto de abrir o placar numa sequência incrível de lances. Aos 16, Arias deu mais um ótimo passe para Cano, que acertou o travessão na saída do goleiro João Ricardo. No rebote, Yago Felipe acertou a trave. Um minuto depois, Martinelli cruzou rasteiro para Cano, que completou para o fundo das redes, mas o atacante estava em posição de impedimento.
O Flu continuou melhor e em cima do Ceará. No total, os comandados de Diniz tiveram mais de 70% de posse de bola e finalizaram sete vezes, mas nenhuma teve a direção da meta defendida por João Ricardo. Com isso, o Tricolor quase foi castigado no último lance do primeiro tempo. Isso porque até houve um pênalti para o Vozão, mas havia impedimento na jogada.
Na volta para o segundo tempo, o Ceará conseguiu equilibrar mais o confronto, mas um lance capital aconteceu aos 11 minutos. Isso porque Cléber recebeu em liberdade no campo de ataque e, mesmo com espaço para chutar ou tocar para Vina, se enrolou com a bola e perdeu a posse. Logo na sequência, fez falta para amarelo em Manoel. Como foi o segundo, acabou expulso.
Com um homem a mais, Diniz colocou o time para cima. Entraram o atacante Matheus Martins e o meia de criação nos lugares do zagueiro Nino e do volante Yago Felipe. A tendência, portanto, era de um domínio absoluto do Fluminense. Num primeiro momento, contudo, isso não aconteceu, já que o Vozão criou duas boas chances de gol.
Após os sustos, o Tricolor se recompôs e abriu o placar no Castelão. Aos  26 minutos, Jhon Arias pegou a sobra na entrada da área, limpou a marcação e bateu forte. Cano apareceu para desviar e fez o gol da vitória do Fluminense. Na reta final, o Ceará pressionou o Flu, mas não conseguiu o empate.
ODIA