Entrevistão com Renatinho, presidente da São Clemente: ‘Se vetasse algo perderia a essência’

Depois de quase 30 anos em que emitiu o primeiro alerta de que o samba havia sambado, a São Clemente traz em 2019 uma nova crítica sobre os rumos do carnaval com a reedição do clássico ‘E o samba sambou’ de 1990, até hoje a melhor colocação da história da São Clemente. O presidente Renato Almeida Gomes, o Renatinho, concedeu entrevista ao CARNAVALESCO para a série ‘Entrevistão’. O dirigente se diz confiante com o desfile, jura que não vetou qualquer ideia de crítica do carnavalesco Jorge Silveira e revela que a chegada de Bruno Ribas, Giovana e Junior Scapin eleva o padrão da escola.

São nove anos no Grupo Especial. É o melhor momento da história da São Clemente?

“O grande sonho da gente é completar 10 anos. Eu acho que esse último ensaio técnico foi o melhor de nossa vida, debaixo de chuva. Acho que é o melhor momento de nossa história. As pessoas estão recebendo as fantasias felizes. Agora dependemos do componente”.

Como tem sido a expectativa com o Jorge Silveira, depois que perdeu a Rosa?

“A Rosa ajudou a São Clemente a se manter no Especial, nos deu um patamar legal. O Jorge está se encaixando. Ele me apresentou três enredos mas eu em um primeiro momento não fui favorável, pois confesso que não sou muito fã de reedições. Mas pelo momento vivido pelo carnaval achei muito pertinente. O Jorge Silveira é um cara muito inteligente”.

Você vetou algo no enredo?

“O enredo é polêmico. Mas se eu vetasse algo ele não seria o enredo. Podem ficar chateado comigo, mas é carnaval, não é nada pessoal. Não estamos batendo em políticos nem na Liga. É tudo fato que acontece”.

E a ala que critica a Globo e o BBB? Ela vai desfilar?

“A ala desfila. A Globo é a maior patrocinadora do carnaval. Recebemos a verba religiosamente. A cutucada é por ela não passar ao vivo a primeira escola. É brincadeira. A ala já está entregue na rua”.

Você já foi mestre de bateria da São Clemente. Tem orgulho do trabalho do Caliquinho?

“Eu sou apaixonado por nossa bateria. O trabalho do Caliquinho é um dos melhores do carnaval. Estamos no nível das melhores, como Tijuca, Beija-Flor. Recebemos notas baixas em outros anos pois é mais fácil derrubar quem sobe. As baterias hoje no máximo tomam um 9,8, o nível está muito elevado”.

Te magoou muito o resultado de 2015?

“Sonhei desfilar naquele ano no Sábado das Campeãs. Para mim foi o maior desfile de nossa história. Todos os jornalistas especializados estavam errados? Eu merecia estar entre as quatro. Guardo silenciosamente essa mágoa no meu coração. Não estamos a nove anos no Especial de graça. Disputar com essas escolas gigantes é muito duro”.

E quando alguém diz que a São Clemente disputa o rebaixamento?

“Esses fóruns de discussão tem meia dúzia de cada escola que atacam a São Clemente. Mas quem faz análise mesmo de carnaval sabe do potencial que a São Clemente possui. É só pegar o que aconteceu com o Tuiuti ano passado. Uma comissão que emocionou e um desfile que pegou na veia”.

O que o Renatinho mudaria no carnaval?

“O carnaval tem que ser mais engraçado. Estamos indo para um caminho de muita seriedade. A brincadeira é bacana demais. O Paulo Barros disse que os enredos críticos são apelativos. Nosso enredo não está apelando, está brincando com o que acontece”.

Você parece muito feliz com o Bruno Ribas…

“Bruno Ribas é top 10. Neguinho, Tinga, Wander Pires, Gilsinho são os maiores cantores na minha avaliação. Considero o Bruno no nível desses caras. Ele estava muito feliz no nosso ensaio. O Leozinho entendeu o momento e está deixando ele à vontade. Cada um tem o seu momento”.

E a Giovana? Qual a expectativa?

“Giovana é um peso. O Fabrício nunca ganhou carnaval, ela tem quatro títulos. Isso cresce o olho do jurado. Ela não é uma qualquer. A chegada dela e do Bruno Ribas foi para fazer um crescimento de nossos quesitos. Os dois são campeões, grifes do carnaval. Subimos de patamar”.

A Liesa errou nas viradas de mesa na sua opinião?

“Tudo que é muito divide. Se estamos aumentando o número de escolas é mais gente para dividir o bolo. Eu votei a favor dos dois lados, mas não sei se comigo aconteceria de eu ficar (risos)”.

Você aceitaria uma virada de mesa que te beneficiasse?

“Qualquer ajuda é muito válida. Mas no momento estamos querendo realizar um grande desfile. Esse ano estou com boa expectativa pois os jurados que terão a nota válida só serão conhecidos na quarta-feira à tarde”.

Fonte: Carnavalesco