Incentivo ao aleitamento é reforçado pela Prefeitura de Manaus em universidades

O aleitamento materno está sendo estimulado pela Prefeitura de Manaus, por meio de um trabalho pioneiro articulado com as instituições de Ensino Superior da capital. O “Selo Universidade Amiga da Criança” é uma iniciativa que está sendo desenvolvida pela Secretaria Municipal de Saúde (Semsa) nas universidades, para que essas instituições apoiem mães que estão amamentando seus filhos com a criação de uma sala de amamentação no ambiente acadêmico.

A técnica do Núcleo de Apoio à Saúde da Criança e do Adolescente, enfermeira Ivone Amazonas, esteve na noite de terça-feira, 30/8, na Universidade Luterana do Brasil (Ulbra), para divulgar a ação que tem tido uma boa receptividade dos gestores da educação em Manaus. Além da Ulbra, outras instituições públicas e privadas, já foram visitadas para apresentação do projeto.

Ivone Amazonas explicou que a ideia de levar o Selo para as universidades surgiu de reuniões preparatórias para o Agosto Dourado da Semsa, quando os técnicos do Núcleo, perceberam que o reconhecimento que o Ministério da Saúde confere às empresas que oferecerem seis meses de licença maternidade, creche e espaço para a amamentação também pode ser estendido às universidades.

“Se essas empresas recebem esse selo de Amigas da Criança por apoiarem as suas colaboradoras, por que não trazer isso para as universidades, que também são empresas e reúnem muitas mulheres que estão grávidas e em período de amamentação? Quando nós, da Semsa, constatamos isso em nosso seminário preparatório do Agosto Dourado, já começamos a esboçar a estratégia de criar o selo para que essas instituições fortaleçam o estimulo à amamentação. Manaus é a pioneira nessa inciativa”, destacou Ivone.

A enfermeira disse que, para criar o espaço de amamentação, precisa fazer um projeto seguindo as orientações do Ministério da Saúde, que preconiza que a sala seja coordenada por um banco de leite humano.

“Em Manaus temos três bancos de leite humano, instalados nas maternidades Ana Braga, Balbina Mestrinho e Azilda Marreiro, que darão apoio a estas instituições. A estratégia já existe, mas é voltada para as empresas, e agora estamos envolvendo as universidades. É um movimento maravilhoso que esperamos que ganhe força para garantir a saúde das crianças”, disse Ivone.

As universidades interessadas em aderir ao “Selo Universidade Amiga da Criança”, podem procurar o Núcleo de Apoio à Saúde da Criança e do Adolescente para receber as orientações técnicas para criar a sala de apoio à amamentação. A Semsa fica na Avenida Maceió, 160, Adrianópolis, Zona Sul.

Texto – Tânia Brandão / Semsa

Fotos – Henrique Souza / Semsa