Ipec: Romário lidera disputa pelo Senado no RJ com 30% das intenções de voto

Pesquisa Ipec encomendada pela TV Globo e divulgada nesta terça-feira mostra o ex-jogador Romário (PL) na liderança pela disputa da única vaga do Rio de Janeiro no Senado Federal. O candidato, filiado ao partido do presidente Jair Bolsonaro, tem 30% das intenções de voto, oscilação de três pontos percentuais em relação ao último levantamento, do dia 16 de agosto, quando marcou 27%.

Atrás de Romário vem um batalhão de candidatos empatados tecnicamente dentro da margem de erro estimada para a pesquisa, de três pontos percentuais para mais ou para menos.

O segundo colocado é Alessandro Molon (PSB), que passou de 7% para 8%. Em seguida, aparece o deputado federal Daniel Silveira (PTB), que oscilou de 6% para 7%. Cabo Daciolo (PDT), que tinha 8% na última pesquisa, variou para 6%. Clarissa (União Brasil), que marcava 7%, e André Ceciliano (PT), que tinha 4%, agora têm 5%.

Disseram ter a intenção de votar em branco ou nulo 17% dos entrevistados pelo Ipec, enquanto 18% não souberam ou não quiseram responder. Os candidatos Bárbara Sinedino (PSTU), Raul (UP) e Professor Helvio Costa (DC) tiveram 1% cada. Dr. Paulo Marcelo (PMB) também marcou 1%, mas renunciou à candidatura após o registro da pesquisa. Itagiba (Avante), Hermano Lemme (PCO) e Hiran Roedel (PCB) não pontuaram.

 

A briga pelo Senado do Rio, no entanto, pode ser considerada aberta. Isso porque, na pesquisa espontânea, quando não são apresentados os nomes dos candidatos, 60% não sabem em quem votar. Há, ainda, outros 16% brancos e nulos. Neste cenário, Romário tem 12%.

O Ipec entrevistou presencialmente 1.504 eleitores fluminenses de 27 a 29 de agosto para a pesquisa registrada com o número de identificação SP-00761/2022 no TSE. A margem de erro é de três pontos percentuais para mais ou para menos, com um nível de confiança de 95%.