Início Interagindo no Esporte Irreconhecível, Fluminense é derrotado pelo Santos e deixa a chance de ingressar...

Irreconhecível, Fluminense é derrotado pelo Santos e deixa a chance de ingressar no G-6 escapar

Na Vila Belmiro, Tricolor teve uma atuação passiva no primeiro tempo e, no segundo, falha na reposição de Marcos Felipe custa caro

Santos – Sem o mesmo apetite apresentado no Fla-Flu, o Fluminense desperdiçou a chance de ingressar no G-6 do Campeonato Brasileiro com a derrota por 2 a 0 para o Santos, na noite desta quarta-feira, na Vila Belmiro, com gols de Madson, ex-Vasco, e Diego Tardelli. Sem vencer no território do Peixe desde 2014, o Tricolor segue em oitavo, com 39 pontos, enquanto os donos da casa voltam a respirar competição fora da zona de rebaixamento, agora em 16º, com 32 pontos.
Após a irrefutável vitória no Fla-Flu, por 3 a 1, no último sábado, no Maracanã, o Tricolor não lembrou, de longe, a atuação no clássico. Debaixo de chuva, os comandados de Marcão aceitaram a pressão imposta pelo Peixe e, cada vez mais recuado, não dava sinais de reação na Baixada Santista. Em 12 minutos de bola rolando, Marcos Felipe trabalhou e bem para conter a blitz dos donos da casa.
Na cabeçada de Madson, à queima-roupa, fez milagre para defender a bola, que ainda tocou no travessão. Com o gramado molhado, o goleiro mostrou elasticidade para espalmar o venenoso chute de Marcos Guilherme da intermediária. Aos 32, porém, foi vencido por Madson e não teve chances na cabeçada. Vale destacar a falha na marcação pelo espaço que Vinicius Zanocelo teve para lançar o lateral-direito, que ainda aproveitou a cochilada de Marlon.
O meio de campo também não funcionou. Mais avançados, Yago e Arias, literalmente, não falaram o mesmo o mesmo idioma e não conseguiram puxar os contra-ataques e municiar o veloz trio ofensivo. Depois do baile no Fla-Flu, com direito a dois gols, John Kennedy foi marcado de perto e não teve brechas. Para piorar, recebeu o terceiro cartão amarelo e será desfalque contra o Ceará, domingo, às 16h, no Castelão.
Depois da má impressão deixada, o Tricolor voltou para o segundo tempo com uma postura diferente. Com as linhas mais avançadas, passou a pressionar a saída de bola e, consequentemente, a incomodar o Peixe, principalmente com Luiz Henrique, acionado com mais frequência. A equivocada saída de Marcos Felipe com os pés esfriou a reação, pois deu início a um contra-ataque mortal. Em alta velocidade, Marinho disparou, lançou Madson, que acertou um cruzamento perfeito para Diego Tardelli, de carrinho, desencantar após oito jogos: 2 a 0, aos 16 minutos.
Na boa jogada de Luiz Henrique, o Tricolor tentou responder imediatamente, mas esbarrou na boa defesa de João Paulo. Marcão bem que tentou. Recorreu ao banco, mas a entrada de Martinelli, Nonato, Gustavo Apis, Lucca e Abel Hernández não surtiram efeito.
SANTOS X FLUMINENSE
Local: Vila Belmiro
Árbitro: Braulio da Silva Machado (SC)
Gols: – 1º tempo – Madson (32 minutos). 2º tempo – Diego Tardelli (16 minutos)
Cartões amarelos: Vinicius Zanocelo e Marinho; John Kennedy e Nonato
Cartões vermelhos: –
Renda e público: –

Santos: João Paulo, Robson (Wagner Leonardo), Velázquez e Danilo Boza; Madson, Vinicius Zanocelo (Sanchéz), Marcos Guilherme e Felipe Jonatan (Vinicius Balieiro); Marinho (Ângelo), Lucas Braga e Diego Tardelli (Raniel). Técnico: Fábio Carille.

Fluminense: Marcos Felipe, Samuel Xavier, David Braz, Luccas Claro e Marlon; André (Nonato), Yago (Martinelli) e Arias (Abel Hernández); Caio Paulista (Lucca), Luiz Henrique (Gustavo Apis) e John Kennedy. Técnico: Marcão.