Início Polícia José Dumont diz em depoimento que material pornográfico infantil era para fins...

José Dumont diz em depoimento que material pornográfico infantil era para fins de estudo

Justiça do Rio determinou que o ator continue preso. Ele também é investigado por suposto caso de pedofilia contra menino de 12 anos

Rio – Em depoimento na Delegacia da Criança e do Adolescente Vítima (DCAV), o ator José Dumontpreso por armazenar pornografia infantil, alegou que o material seria para fins de consultas e estudos e que os obteve na internet. No entanto, segundo o relatório da Polícia Civil, há a possibilidade de o material ter sido produzido pela câmera apreendida na casa de Dumont. Este fato foi levado em consideração na decisão do juiz Antônio Luiz da Fonsêca Lucchese, na qual ele determinou a prisão preventiva do ator na tarde desta sexta-feira (16).
No computador e celular do ator, foram encontrados cerca de 240 arquivos de pornografia infantil. Entre esses arquivos há cenas de sexo entre crianças. Além disso, José Dumont também é investigado por um suposto caso de pedofilia cometido pelo ator contra um menor de 12 anos. O artista teria oferecido ajuda financeira à vítima e mantido relação de carícias com ele, sendo uma das interações flagrada por uma câmera de segurança. O registro serviu de base para a investigação e, posteriormente, para pedido de busca e apreensão no imóvel do ator.
Continua após a publicidade
O ator ficará inicialmente no Hospital Penitenciário Crispim Ventino, dedicado a idosos, no Complexo de Gericinó. Ele terá que passar por um atendimento médico, uma vez que é hipertenso, tem problemas na tireoide e é tem de gastrite, além da declaração de que estaria com sífilis. Após receber alta, será encaminhado para uma unidade prisional.
Respeitado no meio artístico, José Dumont é nome recorrente nos elencos de novelas da TV Globo. Em 2021, ele interpretou o Coronel Eudoro Mendes, na novela ‘Nos Tempos do Imperador’. Atualmente, o ator participava das filmagens da produção ‘Todas as Flores’, prevista para estrear na plataforma de streaming GloboPlay em outubro. Mas a emissora o cortou da produção depois dos acontecimentos.
ODIA