Justiça manda prender goleiro Bruno por atraso na pensão alimentícia

A Justiça em Cabo Frio, na Região dos Lagos do Rio, mandou prender o ex-jogador do Flamengo, Bruno Fernandes das Dores de Souza, por atraso na pensão alimentícia do filho que teve com Eliza Samudio.

Bruno foi condenado pelo homicídio triplamente qualificado da Eliza, crime ocorrido há 12 anos.

A mãe da vítima disse ao g1em fevereiro deste ano, que Bruno nunca pagou a pensão alimentícia do filho, que completou 12 anos este ano. Em maio, ele chegou a ter prisão decretada pela Justiça de Mato Grosso do Sul, mas, na ocasião, a Polícia Civil em Angra dos Reis, cidade onde constava o endereço de Bruno, não havia realizado a prisão.

 

Eliza tinha 25 anos quando desapareceu, em 2010, e seu corpo nunca foi encontrado. Na época, o jogador era titular do Flamengo e não reconhecia a paternidade. Apenas em 12 de julho de 2012, após sentença publicada pela Justiça do Rio, Bruno se tornou legalmente pai da criança.

O jogador, que atualmente atua pelo Atlético Carioca, de São Gonçalo, chegou a montar, em fevereiro deste ano, uma loja de açaí em São Pedro da Aldeia, cidade vizinha de Cabo Frio. Na ocasião, ele recepcionou os convidados e serviu os lanches.

g1 tenta contato com o goleiro Bruno e mais informações sobre a decisão judicial. Esta reportagem segue em atualização.

Goleiro Bruno recepcionou convidados e atendeu servindo lanches na loja de açaí em São Pedro da Aldeia — Foto: Arquivo Pessoal

G1