Lula faz campanha em Porto Alegre e chama de ‘vergonha nacional’ dados sobre alfabetização de crianças

Lula faz campanha em Porto Alegre e participa de comício ao lado de candidatos do PT

Lula faz campanha em Porto Alegre e participa de comício ao lado de candidatos do PT

O ex-presidente e candidato do PT ao Palácio do Planalto, Luiz Inácio Lula da Silva, participou de atos de campanha no início da noite desta sexta-feira (16) em Porto Alegre. Ele classificou de “vergonha nacional” os dados sobre alfabetização de crianças divulgados mais cedo pelo Ministério da Educação.

De acordo com números do Índice de Desenvolvimento da Educação Brasileira (Ideb), a porcentagem de crianças do 2º ano do ensino fundamental que ainda não sabem ler e escrever nem mesmo palavras isoladas (como “mesa” e “vovô”) mais do que dobrou de 2019 a 2021.

“Não existe na história da humanidade nenhum país que evoluiu sem antes ter investido na educação. Então o que aconteceu com o Ideb hoje é uma vergonha nacional”, afirmou Lula em entrevista coletiva em um hotel da capital do Rio Grande do Sul.

Luiz Inácio Lula da Silva, candidato do PT ao governo federal, durante entrevista coletiva em Porto Alegre — Foto: Reprodução/RBS TV

Lula defendeu o período em que foi presidente, entre 2003 e 2010, e disse que a educação foi uma das prioridades de seus mandatos.

“Nós distribuímos 16 milhões de livros didáticos pro ensino médio nesse país, e no tempo que eu e a Dilma éramos presidentes, o MEC era o principal comprador de livros do mundo. Uma demonstração de que a gente tinha respeito, não apenas pelas crianças, mas pelo futuro desse país, coisa que se perdeu”, disse.

Comício do PT em Porto Alegre — Foto: Reprodução/RBS TV

Comício

 

Depois da entrevista, Lula foi para o Largo Glênio Peres, no Centro, onde participou de um comício. Na comitiva estavam os postulantes do partido ao governo do RS, Edegar Pretto, e ao Senado, Olívio Dutra.

Para o público, o ex-presidente discursou sobre o papel da mulher na socidade e afirmou que a “mulher não é objeto de cama e mesa. Ela é sujeito da história e tem direito de ser o quiser”.

A campanha do petista tem focado na estratégia de buscar votos entre o eleitorado feminino – que continua sendo um dos maiores obstáculos do presidente Jair Bolsonaro na busca pela reeleição.

pesquisa Datafolha divulgada na quinta-feira (15) mostrou que Lula vai melhor que Bolsonaro na avaliação entre as mulheres: 46% a 29%.

Lula discursa em comício no Largo Glênio Peres, no centro de Porto Alegre  — Foto: RBS TV/Reprodução

Lula afirmou ainda que tem sido aconselhado a conversar com o mercado financeiro. De acordo com ele, “o setor quer manter o teto de gastos” – mecanismo criado pelo então presidente Michel Temer e que limitou o crescimento da maior parte das despesas públicas à inflação registrada em 12 meses até junho do ano anterior.

“Eu fico pensando: o quê o sistema financeiro quer conversar comigo? No mínimo, ele quer manter o teto de gastos. Eu não vou manter o testo de gastos. Eu vou acabar com o testo de gastos porque responsabilidade não precisa ter lei”, disse o ex-presidente.

O petista também mencionou que recebeu conselhos para dialogar com representantes do agronegócio. Como resposta, Lula afirmou que “não tem problema” com o setor. No entanto, ele disse que muitos nomes do agronegócio não gostam da gestão do PT “porque sabem que vai acabar essa história de invadir a Amazônia”.

“Nós vamos preservar aquele território. Não dá para deixar invadir os biomas”, completou o ex-presidente.

Presença de Alckmin

 

Na capital gaúcha, Lula não contou com a companhia do candidato a vice Geraldo Alckmin. Em suas redes sociais, ele anunciou agenda no interior de São Paulo. No RS, o PSB, partido do ex-governador paulista tem Vicente Bogo como concorrente do petista Pretto ao governo do estado.

Em 1º de junho, Lula e Alckmin realizaram, no Rio Grande do Sul, sua primeira viagem oficial juntos como pré-candidatos à Presidência da República. Por dois dias, eles se encontraram com líderes do PSOL, Rede, Solidariedade, PC do B e PV, partidos que os apoiam no primeiro turno das eleições.

Além disso, participaram de um evento com correligionários no centro de eventos Pepsi On Stage e receberam líderes de entidades sociais e cooperativas.

Candidato ao governo do RS, Edegar Pretto (PT), e ex-presidente Lula (PT) — Foto: Reprodução/RBS TV

G1