Mais de 5 mil militares da Marinha, Exército e Força Aérea atuam no AM para eleições 2018

Militares foram distribuídos por zonas eleitorais. Urnas eletrônicas foram enviadas para comunidades de difícil acesso neste sábado (27)

Mais de 5 mil militares da Marinha do Brasil, Exército Brasileiro e Força Aérea Brasileira foram distribuídos por zonas eleitorais do Amazonas para apoio durante o segundo turno das eleições deste domingo (28). Os militares também atuaram, neste sábado (27), no transporte de urnas para 82 comunidades de difícil acesso no Amazonas, Acre e Roraima.

De acordo com o general de brigada Algacir Polsin, chefe do Estado Maior do Comando Conjunto Amazônia, a operação é coordenada em um Centro de Coordenação de Operações, montado no Comando Militar da Amazônia (CMA).

“Nós temos duas atribuições básicas. A primeira, é a logística de urnas e pessoal do TRE para as 82 comunidades de difícil acesso. Isto é feito por helicópteros nos estados de Roraima, Amazonas e Acre. A nossa outra atribuição é na votação e apuração com deslocamento de tropas das três forças”, informou o general de brigada.

Ainda conforme o general de brigada Algacir Polsin, são 976 locais de votação em 38 municípios onde o Comando Conjunto Amazônia deve atuar neste segundo turno das eleições 2018.

São 976 locais de votação em 38 municípios, em que o Comando Conjunto Amazônia deve atuar durante o segundo turno das eleições 2018 — Foto: Patrick Marques/G1 AM

São 976 locais de votação em 38 municípios, em que o Comando Conjunto Amazônia deve atuar durante o segundo turno das eleições 2018 — Foto: Patrick Marques/G1 AM

“Temos um sistema que acompanha o deslocamento das tropas por todas as áreas. É muito importante para o comando e controle, além de segurança, devido as condições que conhecemos da nossa Amazônia”, informou.

O general de brigada comentou ainda que a operação envolve cerca de 5.500 militares, 331 viaturas, 112 embarcações e 12 aeronaves das Forças Armadas, alocadas, exclusivamente, para apoio à Justiça Eleitoral.

“Realmente, é uma operação de vulto, complexa, com tropas em pequenos efetivos, superando as dificuldades naturais da nossa Amazônia. Mas, com a tranquilidade de cumprirmos a nossa missão e darmos as melhores condições para que a população possa exercer o direito do voto com segurança e tranquilidade”, finalizou.

Fonte: G1