Metade dos estados brasileiros está com taxa de ocupação acima de 80% nas UTIs para Covid-19 da rede pública

Ao menos treze estados brasileiros estão com taxas de internação por Covid-19 acima de 80% nas UTIs da rede pública, segundo levantamento realizado pelo GLOBO nesta sexta-feira, a partir de informações das secretarias estaduais de saúde. São cerca de 29 mil pacientes internados pela doença em leitos de enfermaria e UTI do Sistema Único de Saúde (SUS). Especialistas alertam para a urgência em conter o avanço do coronavírus, que já provoca colapso em alguns estados.

Os estados com índices de ocupação considerados críticos são: Acre, Amazonas, Bahia, Ceará, Goiás, Mato Grosso, Mato Grosso do Sul, Paraná, Pernambuco, Rio Grande do Norte, Rio Grande do Sul, Rondônia e Santa Catarina, além do Distrito Federal.

Pará e Tocantins também estão com 77% de ocupação. São Paulo, Amapá e Minas Gerais não informaram a taxa específica dos leitos de Covid-19 da rede pública.

17 capitais com mais de 80% de taxa de ocupação de leitos

A Fundação Oswaldo Cruz (Fiocruz) também fez um alerta: o SUS vive o pior cenário de internações por Covid-19 já observado no país. Segundo o novo Boletim do Observatório Covid-19 da Fiocruz, divulgado nesta sexta-feira, com base em dados apurados no dia 22 de fevereiro, 17 capitais apresentaram taxas de ocupação de leitos de UTI Covid-19 para adultos de pelo menos 80%.

São elas: Porto Velho (100,0%), Rio Branco (88,7%), Manaus (94,6%), Boa Vista (82,2%), Palmas (80,2%), São Luís (88,1%), Teresina (93,0%), Fortaleza (94,4%), Natal (89,0%), Recife (80,0%), Salvador (82,5%), Rio de Janeiro (85,0%), Curitiba (90,0%), Florianópolis (96,2%), Porto Alegre (84,0%), Campo Grande (85,5%) e Goiânia (94,4%).

fonte: extra