Modelo suspeita de matar noivo em motel do DF foi presa seminua ao tentar roubar kombi escolar; entenda

A mulher suspeita de matar o próprio noivo dentro de um quarto de motel, nesta quarta-feira (9), no Distrito Federal foi identificada como Marcella Ellen Paiva Martins, de 31 anos. Ela foi presa horas após o crime, seminua, ao tentar roubar uma kombi escolar na cidade de Cocalzinho, no Entorno do DF.

A mulher é formada em direito e tem 51 mil seguidores nas redes sociais. À Polícia Civil, ela revelou que é usuária de drogas e foi acompanhante de luxo antes do relacionamento. Segundo o depoimento de Marcella, o crime ocorreu depois que ela e o noivo, identificado como Jordan Lombardi, tiveram uma discussão.

Na madrugada, ao fugir do motel em um carro, ela arrebentou o portão do estabelecimento. A Polícia Militar foi acionada em seguida, e encontrou o corpo da vítima. O homicídio está sendo investigado pela 11ª Delegacia de Polícia, no Núcleo Bandeirante. Marcella deve passar por audiência de custódia ainda nesta quinta-feira (10).

Fuga e prisão

 

Marcella Ellen Paiva Martins e o noivo, que foi encontrado morte em motel, no DF — Foto: TV Globo/Reprodução

Um dos policiais envolvido na ocorrência disse, à TV Globo, que por volta das 6h da manhã de quarta-feira, um motorista de transporte escolar viu a mulher seminua, às margens da BR-070, pedindo ajuda. Marcella usava apenas uma blusa de frio presa na cintura, e falou ao motorista que tinha sido estuprada.

No entanto, quando foi ajudá-la, o condutor acabou sendo ameaçado com um revólver na cabeça. Segundo o policial, ela exigiu que o homem lhe entregasse as chaves do veículo e o celular, sob o risco de atirar nele.

Em depoimento, o homem disse que Marcella não sabia ligar a kombi e por isso, o obrigou a empurrar o veículo. Como o motorista estava sozinho, aproveitou uma distração da mulher e fugiu pedindo socorro.

Marcella Ellen Paiva Martins e Jordan Lombardi — Foto: Instagram/Reprodução

A Polícia Militar foi acionada, fez buscas pelo local e encontrou a kombi abandonada. Marcella pegou carona com um caminhoneiro em direção a um posto de gasolina, onde foi localizada pelos militares e presa. O revólver calibre 38 usado para matar o noivo foi apreendido.

Segundo o delegado Raphael Barbosa, depois de presa, Marcella confessou ter assassinado o homem, e tomado a kombi. Ela também disse que, antes do crime, o casal estava usando drogas.

O carro de luxo no qual Marcella fugiu do motel onde aconteceu o crime foi encontrado às margens da BR-070. O veículo pertence à empresa da qual o noivo era sócio, e por isso, foi encontrado por satélite.

Dentro do veículo, os policiais acharam bebidas, caixas de cigarro e drogas, como cocaína. O carro foi levado à Central de Flagrantes de Águas Lindas (GO), onde vai ser periciado, e depois devolvido à família da vítima.

Relembre o caso

 

Motel onde homem foi encontrado morto nesta quarta-feira (9), no DF — Foto: TV Globo/Reprodução

Motel onde homem foi encontrado morto nesta quarta-feira (9), no DF — Foto: TV Globo/Reprodução

O corpo de Jordan foi encontrado em um quarto de motel, no Setor de Postos e Motéis Sul, por volta das 4h30 de quarta-feira. A PM foi acionada por funcionários, quando a mulher que estava no quarto com a vítima fugiu, arrancando o portão do estabelecimento.

O Corpo de Bombeiros esteve no local mas, quando os socorristas chegaram, a vítima já estava sem vida, com ferimentos no ombro e outros hematomas pelo corpo.

G1