Navio é impedido de atracar no Porto de Santos por suspeita de varíola dos macacos em tripulação

O navio cargueiro MV Captain John P de bandeira do Chipre foi impedido, nesta sexta-feira (5), de atracar no Porto de Santos, no litoral de São Paulo, pois existe a suspeita de que tripulantes estejam com a varíola dos macacos. A informação foi passada pela a Santos Port Authority (SPA), que administra o cais santista.

A autoridade portuária ressaltou ter sido notificada sobre a situação pela Agência Nacional de Vigilância Sanitária (Anvisa). O g1 entrou em contato com o órgão, mas até a publicação desta matéria não obteve resposta.

A embarcação do Chipre veio do porto de San Lorenzo na Argentina e, de acordo com a SPA, agora está área de fundeio [afastada da costa] aguardando autorização da Anvisa para atracar ou operar no cais santista.

Embarcação cargueira, de bandeira do Chipre, veio do porto de San Lorenzo, na Argentina — Foto: Robert Alves/Marine Traffic

A SPA reforçou que seguirá as orientações da autoridade sanitária em relação à prevenção do contágio.

Varíola dos macacos no Porto de Santos

 

Em entrevista ao Podcast Baixada em Pauta, o médico infectologista Evaldo Stanislau falou sobre a disseminação da varíola dos macacos e como o Porto de Santos pode servir de porta de entrada para o vírus. (Confira no link abaixo)

A disseminação do vírus da doença preocupa as autoridades de saúde. A varíola dos macacos surgiu de forma aparentemente restrita às regiões da África Central e Ocidental, mas têm sido registrada na Europa, Estados Unidos, Canadá, Austrália e até no Brasil.

Cidade de Santos confirmou quarto caso da varíola dos macacos na terça-feira (2) — Foto: Reprodução/TV Anhanguera

G1