Orquestra Infantis e Juvenis do Amazonas faz estreia no aniversário de Manaus

Primeira turma de projeto da UEA se prepara desde julho para apresentação no Teatro da Instalação

Cerca de 50 crianças resolveram dedicar o tempo livre ao amor pela música. Desde o último mês de julho, elas ensaiam durante cinco dias por semana para uma data que ficará marcada em suas vidas: se apresentar como integrantes da primeira Orquestra e Bandas Infantis e Juvenis do Amazonas. O projeto, vinculado ao Laboratório de Ensino e Práticas Musicais da Escola Superior de Artes e Turismo da Universidade do Estado do Amazonas (ESAT/UEA), visa contribuir no ensino de música para crianças e adolescentes como meio transformador profissional, social e educacional.

A primeira apresentação da Orquestra será no Aniversário de Manaus, nesta quarta-feira (24), às 10h, no Teatro da Instalação, localizado na Rua Frei José dos Inocentes, s/n – Centro. Antes, a plateia também poderá conferir a Orquestra Sinfônica da UEA, que será responsável por abrir o concerto.

Um dos coordenadores da Orquestra e professor da UEA, Fábio Carmo, reitera que este é um projeto pioneiro no Estado. “São crianças com idade entre 5 a 12 anos. O projeto é totalmente gratuito e abrimos seleção para as crianças da comunidade participarem. A UEA já tem um projeto de muito sucesso que envolve música, que é Projeto Musicando, mas não com essa faixa de idade tão pequena. A proposta é começar um novo ciclo de ensino de música, de forma coletiva”, salienta.

Carmo explica que o objetivo da organização é que o projeto atinja cerca de 100 crianças a partir de 2019. “Queremos incentivar polos dentro da cidade de Manaus e no interior”, destaca. Sobre a primeira apresentação da criançada, o coordenador explica que o tempo será de 25 a 30 minutos. “Será com músicas mais simples e de fácil conhecimento. Quem sabe daqui a um ano o repertório possa ser ampliado”, explica.

Apoio familiar

Um dos jovens talentos da Orquestra é Marcos Gabriel da Silva Mesquita, de 12 anos. “Sempre fui incentivado em casa pela música. Meu avo é jornalista, gostava de tocar violão e resolveu me ensinar o instrumento. Passei a tocar flauta doce, depois para a transversal e quando entrei na Orquestra optei pela trompa”, explica o jovem músico.

Para Mesquita, a música significa arte de compor. “Componho algumas músicas e pretendo seguir na carreira musical e quem sabe tocar profissionalmente em uma orquestra”, disse empolgado também para a primeira apresentação.

Sempre com o olhar atento está Ariana Mesquita, mãe de Gabriel, e uma das principais incentivadoras. Todos os dias, ela acompanha Gabriel e os outros dois filhos nos ensaios da Orquestra. “Eles nasceram com esse dom porque sempre gostaram de música. Soubemos do projeto na Escola e agora eles estão podendo se aperfeiçoar e o melhor, tudo de graça. Então para mim está sendo maravilhoso que além de ser um sonho dele era o meu sonho também”, afirma.

Sobre o projeto

A Orquestra e Bandas Infantis e Juvenis do Amazonas é vinculada ao Laboratório de Ensino e Práticas Musicais da Escola Superior de Artes e Turismo da Universidade do Estado do Amazonas. O projeto, que surgiu em 2017, inicialmente visava atender a 20 crianças. O intuito do projeto é desenvolver o ensino da música de forma a não ter como principal objetivo o âmbito profissional, mas sim tendo a universidade como provedora de um projeto que possa alcançar e beneficiar principalmente a esfera social através de políticas públicas que atuem diretamente na transformação dos participantes.

Serviço

O quê: Concerto da Orquestra e Bandas Infantis e Juvenis do Amazonas
Data: 24/10/2018
Horário: às 10h.
Onde: Teatro da Instalação, localizado na Rua Frei José dos Inocentes, s/n – Centro.
Entrada: gratuita

Fonte: G1