Perfeito, Athletico despacha o Flamengo e vai para a final da Copa do Brasil

Nikão marca duas vezes e sela atuação impecável do Furacão, que vai enfrentar o Atlético-MG na decisão. Flamengo sofre com desorganização e para nas mãos do goleiro Santos. Torcida no Maracanã hostiliza Renato Gaúcho

  • Resumão

    O Athletico está na final da Copa do Brasil. Com uma atuação taticamente perfeita, entrega na marcação e pontaria no ataque, o Furacão venceu o Flamengo por 3 a 0 na noite desta quarta-feira, no Maracanã, pelo jogo de volta da semifinal da Copa do Brasil – na ida, em Curitiba, os times empataram em 2 a 2. Nikão fez os dois primeiros gols dos paranaenses, ambos no primeiro tempo, e Zé Ivaldo fechou o placar nos acréscimos. O Fla sofreu com desorganização em campo e, nos poucos momentos em que conseguiu ser perigoso, parou em atuação para lá de segura do goleiro Santos. Impaciente, os quase 30 mil torcedores hostilizaram Renato Gaúcho. Veja os melhores momentos:

    Melhores momentos: Flamengo 0 x 3 Athletico-PR, pela semifinal da Copa do Brasil

    Melhores momentos: Flamengo 0 x 3 Athletico-PR, pela semifinal da Copa do Brasil

  • Anote aí!

    O título da Copa do Brasil 2021 será decidido entre Athletico e Atlético-MG – o Galo voltou a vencer o Fortaleza nesta quarta-feira, desta vez por 2 a 0, e cairmbou sua vaga para a decisão. Os jogos estão marcados para os dias 12 e 15 de dezembro.

  • Atuação perfeita

    O Athletico foi a campo no Maracanã sabendo exatamente o que deveria fazer, aproveitou as chances que teve, matou o jogo no momento certo e selou sua vaga na final da Copa do Brasil com propriedade nesta quarta. Aplicado na marcação, o Furacão deu poucos espaços para o Fla no primeiro tempo. E, nos contra-ataques, procurou levar perigo ao gol de Diego Alves. Nikão abriu o placar aos nove minutos cobrando pênalti sofrido por Kayzer. E o próprio camisa 11 ampliou no fim da primeira etapa, finalizando cruzado (Diego aceitou). No segundo tempo, a equipe soube segurar a pressão, sofreu durante alguns instantes, mas fechou o placar nos acréscimos num contragolpe puxado por Pedro Rocha e arrematado por Zé Ivaldo.

    Nikão, do Athletico, comemora gol contra o Flamengo

    Nikão, do Athletico, comemora gol contra o Flamengo (Foto: ANDRÉ DURÃO)

  • O que falar de Santos?

    No primeiro tempo, o Flamengo levou pouco perigo ao gol do Athletico – ainda assim, Santos precisou fazer uma defesa ou outra, uma delas em finalização plástica de Bruno Henrique de dentro da área. No segundo, com a entrada de Michael, os donos da casa pressionaram sobretudo nos primeiros minutos. Foi quando o goleiro fo Furacão chamou a responsabilidade para si e passou a enfileirar defesas, a maioria demonstrando muita segurança. Num lance protagonizado pelo próprio Michael, que fez um carnaval na defesa athleticana, o camisa 1 esticou o braço já caído e evitou o que seria um golaço. Partidaça do arqueiro!

    Aos 6 min do 2º tempo - finalização certa de Michael do Flamengo contra o Athletico-PR

    Aos 6 min do 2º tempo – finalização certa de Michael do Flamengo contra o Athletico-PR

  • Sem organização

    O Flamengo deu a impressão de que em nenhum momento esteve organizado em campo. No primeiro tempo, de fato parece ter errado na estratégia e, por isso, teve atuação ruim. E, no segundo, conseguiu pressionar muito mais na base da vontade e das boas jogadas de Michael do que qualquer outra coisa. Escalado como titular, Diego foi substituído no intervalo, e só a partir daí é que Andreas passou a jogar recuado na sua posição de origem. Não à toa, a torcida pegou no pé de Renato Gaúcho…

    Léo Pereira  em Flamengo x Athletico

    Léo Pereira em Flamengo x Athletico (Foto: André Durão)

  • “Olê, olê, olê, olê, Mister, Mister!”

    Sim, foi o que a torcida do Flamengo cantou no momento em que o Athletico vencia por 2 a 0, uma referência ao técnico Jorge Jesus. Renato Gaúcho foi hostilizado na noite desta quarta no Maracanã. Além dos cantos para o português, os torcedores também o chamaram de burro.

    Torcida do Flamengo grita “Olê, Olê, Olê, Mister! Mister!”, em derrota para o Athletico-PR

    Torcida do Flamengo grita “Olê, Olê, Olê, Mister! Mister!”, em derrota para o Athletico-PR

  • VAR decisivo

    O árbitro de vídeo foi bastante utilizado no jogo desta quarta. A começar pelo pênalti que abriu o placar para o Athletico: o árbitro Wilton Pereira Sampaio só marcou depois de rever o toque de Filipe Luís na perna de Renato Kayzer dentro da área. Ainda no primeiro tempo, Wilton marcou pênalti de Thiago Heleno em cima de Bruno Henrique, mas voltou atrás ao revisar o lance no VAR. Já no segundo tempo, o árbitro cancelou um cartão amarelo dado para Khellven, que havia acabado de entrar, e mostrou o vermelho direto por entrada dura no lateral-esquerdo Ramon, do Flamengo.