Prefeitura de Manaus faz chamada para 2º lote do Benefício de Prestação Continuada para regularizar cadastro

Lista contempla beneficiários que fazem aniversário nos meses de abril a junho.

A chamada para o segundo lote de regularização cadastral dos participantes do Benefício de Prestação Continuada (BPC) teve início nesta segunda-feira (1º). Segundo a Prefeitura de Manaus, a lista contempla beneficiários que fazem aniversário nos meses de abril a junho.

O prazo limite para evitar a suspensão vai até dia 30 de junho. São esperados 3.853 desse lote de beneficiários nos postos de atendimento do órgão.

O cronograma foi definido pelo Governo Federal para que o público do BPC composto por idosos a partir de 65 anos e pessoas com deficiência que ainda não realizaram a inscrição e atualização no Cadastro Único (CadÚnico) resolvam a pendência.

“O público do BPC deve procurar nossos postos de atendimento nos 20 Centros de Referência de Assistência Social (Cras) para inserção no CadÚnico, mas para quem precisar somente atualizar o cadastro, estaremos atendendo na sede da Semasc e na subcentral do Cadastro Único, no shopping Phelippe Daou, Zona Leste”, disse a secretária Municipal da Mulher, Assistência Social e Cidadania (Semasc), Conceição Sampaio.

O horário de atendimento em todos os postos da Semasc é de segunda a sexta, das 8h às 16h.

Aviso

O beneficiário ainda não incluído na base de dados será avisado por meio de extrato bancário com o Demonstrativo de Crédito de Benefício (DCB) e poderá receber cartas com Aviso de Recebimento (AR) no endereço informado ao Instituto Nacional de Seguridade Social (INSS). Esta notificação se refere apenas à falta de identificação de inclusão do beneficiário no CadÚnico.

Os beneficiários que tiverem o BPC suspenso poderão solicitar ao INSS a reativação do benefício assim que a inscrição no CadÚnico for identificada. Neste caso, a pessoa receberá o valor referente ao período de suspensão.

Documentação

Para a realização do cadastro ou atualização, são necessários os documentos do responsável e de todos que moram na residência: Carteira de Identidade, CPF, Título de Eleitor, Certidão de Casamento, Certidão de Nascimento, Carteira de Trabalho e Comprovante de Residência.

O CPF de todos os membros familiares deve ser registrado no CadÚnico para permitir a identificação do beneficiário e de sua família no momento da avaliação do benefício pelo INSS.

Fonte: G1