Prefeitura elabora protocolo municipal para inserção do DIU na Atenção Primária de Manaus

Prefeitura de Manaus deu início ao processo de elaboração do protocolo municipal para a inserção do Dispositivo Intrauterino (DIU), um dos métodos contraceptivos ofertados pela Secretaria Municipal de Saúde (Semsa). O documento irá padronizar o fluxo de atendimento nas unidades básicas que ofertam o serviço, aprimorando o acesso das mulheres.

Profissionais da Divisão de Atenção à Saúde da Mulher se reuniram na sede da Semsa, nesta sexta-feira, 22/7, com a professora do curso de medicina da Universidade Federal do Amazonas (Ufam), doutora Ione Rodrigues Brum. Nas próximas etapas, os ginecologistas da rede que realizam a inserção do DIU irão contribuir com a construção do protocolo, que terá como base as recomendações instituídas pelo Ministério da Saúde.

“Ao padronizar o processo de trabalho, teremos uma melhora no acesso das mulheres, já que todas as unidades irão trabalhar da mesma forma e solicitar os mesmos exames. Além disso, o protocolo para inserção de DIU será institucionalizado na Secretaria Municipal de Saúde, e facilitará o entendimento tanto dos médicos que temos hoje quanto dos próximos que virão”, informou a chefe da Divisão de Atenção à Saúde da Mulher, Lúcia Marques de Freitas.

Lúcia explica, ainda, que a secretaria disponibiliza a inserção do DIU em oito unidades de saúde, mas trabalha para ampliar esse número. O DIU de cobre é um método contraceptivo não hormonal, com índice de eficácia acima dos métodos hormonais e de métodos de barreira (preservativos) para evitar gravidez indesejada.

Ione Brum destacou que algumas questões precisam ser observadas com cuidado em relação a possíveis complicações e contraindicações. “Nós vamos incluir os colegas ginecologistas nessa discussão para criar esse protocolo, para que todos falem a mesma linguagem e atendam às mulheres manauaras da melhor forma possível”, afirmou.

A técnica da Divisão de Atenção à Saúde da Mulher da Semsa, enfermeira Gerda Costa, ressaltou que a oferta do DIU de cobre é um grande ganho para a população manauara, porque traz uma alternativa às mulheres que possuem contraindicação para métodos contraceptivos hormonais. O serviço faz parte das ações de planejamento familiar da secretaria.

“Apesar da secretaria já disponibilizar a inserção do DIU, cada unidade de saúde vinha trabalhando de forma particular, sempre considerando as boas práticas repassadas pelo Ministério da Saúde e disponíveis na literatura médica. Porém, visando otimizar o serviço, a secretaria irá instituir o protocolo para uniformizar os procedimentos necessários em todas as unidades”, disse Gerda.

Para ter acesso ao serviço, as mulheres devem buscar uma das unidades de referência para inserção de DIU, de segunda a sexta-feira, apresentando documento de identidade com foto, cartão do Sistema Único de Saúde (SUS) e CPF.

Unidades da Semsa que ofertam inserção de DIU

Zona Norte

USF Armando Mendes (rua Aragarças, conjunto Manoa – Cidade Nova)

USF Áugias Gadelha (rua A, conjunto Ribeiro Júnior – Cidade Nova)

Zona Leste

USF Doutor José Avelino Pereira (rua A, conjunto Ribeiro Júnior – Cidade Nova)

Zona Sul

USF Megumo Kado (rua Inocêncio de Araújo, 51, Educandos)

USF José Rayol dos Santos (avenida Constantino Nery, Chapada)

Zona Oeste

USF Deodato de Miranda Leão (avenida Presidente Dutra, Glória)

USF Bairro da Paz (avenida Esperança, nº 51, bairro da Paz)

USF Ajuricaba (avenida Leste,  Alvorada)

Ambulatório do Planrep da Maternidade Moura Tapajoz (avenida Brasil, nº 1.335, Compensa)

Texto – Victor Cruz / Semsa

Foto – Henrique Souza / Semsa