Qualidade e renovação são as apostas do Boi Caprichoso no quadro de figurinos de composição

A estética visual sempre foi um dos pontos altos do Festival de Parintins, fundamento que causa impacto e encantamento. O Boi Caprichoso possui amadurecida esta percepção e entendimento, fazendo dela um preceito e prioridade. Os figurinos do bumbá da Francesa para este festival ganharam uma metodologia diferenciada igual a aplicada nas escolas de samba: linha de produção.

Os protótipos foram confeccionados ainda no final de 2018, trabalhando a criatividade , riqueza e o conceito ao contexto inserido. Na visita realizada ao galpão de figurinos o P.P pode comprovar a qualidade estética das peças e beleza visual. De fato, eliminando várias equipes e montado uma única equipe responsável pela produção sequencial e com metas a serem batidas, o resultado foram positivos. Se o Festival fosse hoje, o Boi Caprichoso estaria com 100% de seus figurinos prontos.

Outra aposta do Conselho de Artes foi o de renovar seu quadro de artista dando oportunidades a novos talentos parintinenses. É o caso da dupla de estreante Jadeson Moraes e Felipe Souza que assinam 310 figurinos de composição de uma das noites de apresentação. A história desta dupla de amigos que saíram de casa para um dos ateliês do galpão de figurinos do Boi Caprichoso deu-se por intermédio da Cunhã-poranga Marciele Albuquerque.

A dupla confeccionou o figurino da mais bela da tribo azulada no lançamento do CD 2019 Parintins. O lookchamou atenção do diretor de figurino do bumbá, o artista Fabson Rodrigues que entrou em contato com os meninos e fez o convite para trabalhar no boi. Num primeiro momento o convite assustou, mas aceitam o desafio é hoje sua equipe (com mais dois ajudantes entre 18 e 20 anos) são chamados pelos conselheiros de “nossos filhinhos” e são apresentados com muito carinho às visitas oficiais ao galpão.

Foto: Pitter Freitas

Fonte: Portal de Parintins