Rock in Rio: polícia registrou 600 ocorrências relacionadas ao evento, a maioria furtos

A Polícia Civil informou nesta segunda-feira (5) que, até o momento, foram registradas cerca de 600 ocorrências relacionadas ao Rock in Rio.

Entre elas, a grande maioria dos registros é de crimes de furto. A Polícia Civil reforça que a segurança na Cidade do Rock é privada e de responsabilidade dos organizadores do evento.

Durante o primeiro dia de Rock in Rio, o g1 constatou que o posto montado para o registro de ocorrência ficou lotado.

Várias vítimas deram relatos semelhantes sobre a abordagem sofrida durante roubos: um grupo grande passa perto da vítima e uma mulher que faz parte dele pega o telefone. Uma das vítimas contou que conseguiu agarrar o braço da ladra, só que ela já tinha passado o telefone adiante.

Já a PM informou que nos primeiros dias de Rock in Rio, prendeu 14 pessoas e apreendeu três adolescentes, além de ter recuperado celulares e outros produtos comercializados irregularmente, durante sua atuação na área externa da Cidade do Rock.

A corporação mobilizou 570 policiais militares e 55 viaturas por dia para o patrulhamento no perímetro externo do evento, nos corredores de acesso e nos locais de concentração de público.

A Avenida Embaixador Abelardo Bueno contou com policiais militares presentes em sete torres de observação e o caminho até à Cidade do Rock teve 36 pontos de policiamento distribuídos nos principais eixos viários.

Na próxima quinta-feira (08), quando o evento retoma os shows, a Polícia Militar empregará novamente o efetivo programado.

G1