Roteiro Cultural: Festival de Parintins passo a passo – Todas as dicas para viajar e conferir a festa de perto

Boi Garantido durante o Festival de Parintins

Ainda que eu tenha comentado no post anterior (veja aqui) que o Festival de Parintins é muito diferente de um carnaval, quando se fala de programação e preços as duas festas de aproximam muito. Como acontece com os carnavais de Salvador e Rio de Janeiro, planejamento é a palavra principal para quem quiser assistir ao espetáculo em Parintins, sem falir.

Para quem mora nas regiões Norte, Nordeste e Centro-Oeste a proximidade com Manaus facilita e deixa a viagem menos pesada (diga-se cara). Já quem mora nas regiões Sul e Sudeste precisa levar em consideração que além dos gastos com o Festival em si será preciso levar em conta o grande deslocamento até Manaus, sendo o melhor negócio ficar de olho em promoções de passagens ou usar milhas para viajar e assistir ao festival. Dito isso, vamos os detalhes práticos para você programar uma viagem e assistir de perto ao Festival de Parintins, no Amazonas. Vambora!

-> Localização e como chegar em Parintins

Parintins está localizada a cerca de 370 km de Manaus, num conjunto de ilhas chamado de Tupinambara, próximo a fronteira com o Pará.

Voo Manaus Parintins
Voo Manaus – Parintins dura cerca de 1h. Fonte: Google Maps

O modo de chegar ao município é por barco ou avião. Há voos regulares que saem de Manaus (AM) e Santarém (PA) com duração de mais ou menos 1 hora. Durante o Festival a quantidade de voos entre as cidades aumenta mas devido ao tamanho reduzidíssimo do aeroporto e dada a demanda de pessoas durante o festival, considere grandes atrasos (de 1h a até 3h) quando programar a viagem. As companhias aéreas que fazem o trajeto hoje em dia são a GOL e a Azul.

Aeroporto de Partintins
Pequeno, lotado mas funciona! Aeroporto de Parintins durante o Festival. Foto: GC/Blog Vambora!

De barco o trajeto é mais uma aventura, podendo durar de 8 a até 24 horas dependendo do tipo de embarcação e trecho escolhido. Por exemplo: o trajeto de Manaus a Parintins, que desce o rio, é mais rápido; já a volta (contra a correnteza) é mais demorado. A grande vantagem da viagem de barco, além da experiência antropológica, é que eles funcionam também como hotéis, pois ficam ancorados na cidade durante o festival. A notícia ruim é que a maioria dos leitos são redes, mas dá também para tentar reservar uma cabine dentro do barco. Para mais opções de hospedagem, veja mais abaixo no texto o ítem “Onde se hospedar em Parintins”.

-> Datas do Festival de Parintins

Componente do Boi Caprichoso
Componente do Boi Caprichoso, durante apresentação no Festival de Parintins. Foto: GC/Blog Vambora!

Até pouco tempo atrás o Festival de Parintins ocorria sempre nos dias 28, 29 e 30 de Junho. Hoje em dia a data é um pouco móvel pois leva em consideração o último final de semana de Junho, ou seja, a festa acontece sempre numa sexta, sábado e domingo. Em 2018 vai acontecer dos dias 29/06 a 01/07.

-> Melhor ir por conta própria ou com um pacote de viagem?

Quem quer ir por conta própria precisa levar ainda mais a sério a questão do planejamento que eu comentei no início do post. Se normalmente 6 meses antes da data da festa os pacotes de viagem já começam a ser vendidos, quem quer ir por conta própria precisa aumentar ainda mais essa antecedência, principalmente em relação a hospedagem.

Como a cidade é super pequena, o Festival equivale ao carnaval, ano novo e festa junina todos juntos, fazendo os preços subirem de maneira estratosférica para quem vai sozinho. A maioria das agências já fecha pousadas inteiras dificultando ainda mais a vida do viajante. A opção é procurar por hospedagens mais alternativas, indo das pousadas mais simples, passando por aluguéis de quartos em casas de moradores e a própria hospedagem nos barcos atracados no rio. Veja mais dicas no tópico abaixo “Onde se hospedar em Parintins”.

Barco Parintins
Um dos barcos que faz o trajeto até Parintins e acaba servindo de hospedagem para muitos viajantes. Foto: Mestro Chi, Flickr

Outro problema para quem vai por conta própria é o preço das passagens aéreas. Mesmo sendo cidades relativamente próximas, o valor de uma passagem de avião Manaus – Parintins pode chegar acima dos R$ 1000,00, enquanto que num pacote, as agências conseguem o mesmo trecho por 1/3 do preço.

Para quem quer evitar se programar muitooo antes e sofrer para achar passagens razoáveis e pousadas, a melhor opção mesmo é comprar algum pacote das agências locais que incluem, na maioria das vezes, os 3 dias de festival, com passagens, pousada e às vezes ingressos (esses podem ser obtidos a parte também nas próprias agências). Na hora de programar a viagem vale a pena planejar ficar alguns dias antes e depois em Manaus (veja aqui).

A agência mais famosa e recomendada (inclusive pelo secretaria de turismo do Amazonas) é a Tucunaré Turismo e mesmo assim, vale entrar em contato com eles com bastante antecedência (diga-se já em Janeiro/Fevereiro) para garantir o pacote com melhor custo x benefício e não a última vaga na pousada que sobrar, etc. Outras agências conhecidas também são a Viverde e Turispar.

-> Onde se hospedar em Parintins

Dê uma procura no Google em “Pousadas em Parintins” ou “Hospedagem em Parintins” para ver o que aparece….De bom, com muitas imagens e informações? Praticamente nada. Quando tentei ir pela primeira vez para Parintins, em 2011, essa foi uma das minhas principais dúvidas: a cidade tem pouquíssimas pousadas e hotéis listados na internet e em guias impressos. Nem em sites de resenhas como Tripadvisor você consegue boas informações. Sem sites, a opção é fazer como antigamente, ou seja, seguir a intuição e dicas de quem por acaso já foi para lá…

Pousada Sonho Dourado em Parintins
Café da manhã na Pousada Sonho Dourado em Parintins. Foto: GC/Blog Vambora!

Mesmo dessa vez, ao saber qual pousada iríamos ficar (no caso a Pousada Sonho Dourado – Rua Rio Branco, 234 – Centro Fone: (92) 3533-1342, sem site) sofri novamente para encontrar informações para saber pelo menos a cara do lugar. No fim, que bom que deu tudo certo e a pousada superou as expectativas: tudo simples mas limpo, com quartos grandes, camas confortáveis, ar condicionado funcionando bem (essencial para o calorão dessa época- veja mais em “Clima“, no tópico abaixo), banheiro reformado e um café da manhã com tapioca feita na hora. Não poderia querer mais. ?

O hotel mais famoso e caro da cidade é o Amazon River, praticamente a única hospedagem com informações mais completas de Parintins. É bom, mas paga-se por isso. Se você ficou hospedado em outra pousada em Parintins, aproveite para deixar seu relato nos comentários e ajudar outros viajantes que querem viajar para lá.

-> Clima e que roupas levar

O Amazonas em geral possui um clima próprio, diferente do que normalmente a gente conhece. Mesmo o Festival acontecendo bem no inverno, no final de Junho, essa época é como os amazonenses conhecem como verão!

Explico: essencialmente o clima da região é divido na época de chuva e da seca. A época mais seca vai de Junho a Outubro e a época chuvosa de Novembro a Maio. O calorão é quase constante o ano todo, variando de 22ºC a 35ºC, mas de Abril a Agosto fica um pouco mais agradável (o que não quer dizer muito menos abafado ou frio).

Gráfico de clima Manaus
Gráfico do clima em Manaus semelhante ao de Parintins: colunas em azul indicam a chuva, linha em vermelho temperaturas médias. Fonte: http://pt.climate-data.org/

Quando fui esse ano, caiu uma chuvinha durante a apresentação dos bois, mas nada absurdo e no caso, acabou sendo agradável e não atrapalhou em nada a festa do ponto de vista dos espectadores.

A dica é então levar roupas leves, de verão mesmo, mas não esquecer de ter sempre a mão uma capa de chuva, levando inclusive ao Bumbódromo (que praticamente não tem área coberta). Outra dica é ir para o festival com sapatos bem confortáveis já que todos os dias são 6h de festa, então os pés tendem a sofrer. Outra coisa é que no caso de Parintins, é preciso estar atento a cor da sua roupa no dia da festa. Para saber mais detalhes, veja o item “Dicas do que fazer e o que não fazer durante o Festival de Parintins”.

-> Culinária local: o que comer e beber

Por ser uma ilha, a culinária local é baseada nos peixes de rio, especialmente os da região como pirarucu, tambaqui, tucunaré, pacu, curitamã e jaraqui, servidos em moquecas, postas, fritos, bolinhos e entre outras variações. Outro prato típico de Parintins é o Tacacá (caldo mandioca brava, camarão, folha de jambu) que dizem ser um dos melhores de todo o Amazonas.

Skin‹ão do Bumb—dromo
Skinão do Bumbódromo: o point do Festival de Parintins, antes e depois da festa. Foto: GC/Blog Vambora!

Praticamente em frente ao Bumbódromo fica o “Skinão do Bumbódromo”, o point de Parintins, antes, durante a após a festa. O lugar fica cheio de gente que quer tomar “umas” antes de entrar para festival ou mesmo para aqueles que não conseguiram ingressos mas querem ficar por perto para pelo menos escutar as toadas.

-> Sobre as apresentações no Bumbódrodmo e detalhes do Festival de Parintins

Boi Caprichoso
Apresentação do Boi Caprichoso durante o Festival de Parintins. Foto: GC/Blog Vambora!

Antes das informações sobre a festa, uma pequena legenda importante para você conseguir entender melhor o Festival de Parintins em todos os detalhes:

Boi Caprichoso: é o boi cujo símbolo é a estrela, representado pela cor azul. É o boi mais ligado as elites de Parintins.

Boi Garantido: é o boi cujo símbolo é o coração, representado pela cor vermelha. É o boi mais popular, chamado muitas vezes de “Boi do Povão

Bumbódromo: Espécie de estádio/arena/teatro onde os dois bois (Caprichoso e Garantido) se apresentam durante o festival.

Curral: É o barracão onde são feitos os ensaios e criadas as alegorias da festa. Em Parintins, o curral do Boi Caprichoso e Garantido ficam em lados opostos da cidade.

Toada: São as músicas cantadas durante as apresentações. São diversas, variando de mais novas feitas especialmente para aquele ano ou mais antigas e tradicionais de cada boi.

A história do festival de Parintins é que o boi, trazido pelos migrantes do Maranhão, se infiltrou de tal forma na cultura do Amazonas, que ganhou uma festa dedicada só a ele. A junção da cultura indígena com a nordestina, tem no animal, um símbolo de força e união. A lenda, que é a base de toda festa, diz que o boi morto foi ressuscitado por um médico/pajé e por aqui começa a narrativa das apresentações.

Apresenta‹ção Boi Garantido
Um dos grandes momentos da apresentação do Boi Garantido, no Festival de Parintins. Foto: GC/Blog Vambora!

Como citei no post anterior (veja aqui) são 3 dias de festival, com cada boi tendo ao máximo 3h por dia para se apresentar. São 22 quesitos julgados pelos jurados que incluem apresentador, toadas, figuras típicas tradicionais, lenda amazônica, galera/torcida, coreografia, etc.

No Bumbódromo, na parte das arquibancadas onde ficam torcidas de cada boi, a entrada é gratuita, porém formam-se filas desde as primeiras horas do dia para conseguir um lugar. Para o turista vale mesmo comprar um ingresso, vendido pelas agências de viagem locais, como já citei acima.

Bumbódromo e ingresso Festival de Parintins
Ingresso e Bumbódromo colorido com as cores do festival: azul x vermelho. Fotos: GC/Blog Vambora!

Além dos sites oficiais dos bois Garantido e Caprichoso  outro bom site para ver como referencia da festa é o site www.parintins.com que dá notícias o ano todo sobre o festival, além de contar curiosidades e um pouco da mais da história da festa.

-> Dicas do que fazer e o que não fazer durante o Festival de Parintins

– Não se pode vestir uma roupa azul e ficar na torcida do Garantido ou vestir uma roupa vermelha e ficar na torcida do Caprichoso.

Torcida do Boi Garantido
Torcida toda vermelha do Boi Garantido. Foto: GC/Blog Vambora!

– Não sabe para quem torcer? Use roupas de cores neutras, como branco, verde, amarelo…. Se vestir azul ou vermelho tem que saber encarar as consequências. ?

– O Bumbódromo praticamente não possui zonas neutras (apenas alguns camarotes na parte superior) então tente se comportar: se estiver na área do Boi Garantido, controle a empolgação ao assistir a apresentação do Boi Caprichoso e vice versa. Qualquer exclamação ou dancinha pode levar a uma bela bronca e perca de pontos.

Torcida do Boi Caprichoso
Torcida azul do Boi Caprichoso. Foto: GC/Blog Vambora!

– A melhor forma de se locomover até o Bumbódromo é ir de bicitáxi, tipo um riquixá, ou bicicleta, com dois banquinhos e uma cobertura. Você vê por todo lado durante o festival.

-> E se não der para viajar durante o festival, vale a pena ir em outras épocas do ano para Parintins?

A grande graça de Parintins é o seu Festival. Não que não seja interessante conhecer a cidade numa outra época (dá para visitar e ver ensaios e apresentações dos dois Bois nos Currais, durante quase todo o ano) mas honestamente? Os três dias de festa em Junho são incomparáveis então entre escolher ir nessa época ou em outra, não há muita dúvida do que é melhor e mais divertido.

Se você não consegue ir de jeito nenhum na época do festival mas está curioso com Parintins, então viaje para a cidade lembrando que é super pequena e bem tranquila no resto do ano. Além dos currais (ou barracões) dos bois Garantido e Caprichoso é interessante visitar o Mercado Central, que vende produtos locais e artesanato, os Lagos do Anica, Parananema e Macurany (locais de preservação de animais e plantas, além da prática de pescaria) e a Serra de Parintins, uma parte elevada da ilha de grande beleza natural e variedade de fauna e flora. Além do mais, viajar para o Amazonas vai ser sempre uma baita viagem! ?

Por do Sol em Parintins
Por do sol em Parintins. Foto: Denys P. Almeida, Flickr

O post ficou grande mas como é difícil encontrar informações úteis sobre o festival, achei que valia a pena deixar tudo bem completo. Já foi para Parintins e tem alguma dica que faltou por aqui? Deixe então seu comentário! Vai para Parintins e está ainda com alguma dúvida que não citei no texto, deixe sua pergunta. O que importa é ir para lá: Vambora então para o Festival de Parintins!!

*Essa viagem para o Amazonas foi feita a convite da Amazonastur

*** Veja outras dicas de PARINTINS e do AMAZONAS no blog:
Festival de Parintins: a maior festa popular do Brasil ainda desconhecidas pelos brasileiros
Turismo em Manaus: dicas de onde se hospedar, comer e como circular
Manaus e o Rio Amazonas: de Ponta Negra ao Encontro das Águas

Planeje aqui a sua viagem!

SEGURO DE VIAGEM: Seguro viagem com desconto para leitores do blog! Faça sua cotação na Seguros Promo para encontrar o seguro viagem com melhor preço. Leitores do blog tem 5% de desconto, além de poder parcelar no cartão em até 12x ou 5% a mais no boleto! Veja mais aqui.
HOTEL: Encontre promoções e reserve seu hotel pelo nosso parceiro Booking.
ALUGUEL DE CARRO: Compare preços nas melhores locadoras e reserve o carro na RentCars. A cobrança é feita em reais em qualquer local do mundo e você ainda vai poder dividir em 12x no cartão ou ter 5% de desconto no boleto.
CHIP DE CELULAR: Chip internacional pré pago para usar em 140 países com frete grátis para leitores do blog da EasySim. Veja mais.
PASSAGEM AÉREA: Promoções de passagens e compare os melhores preços na ViajaNet.
CÂMBIO: Moeda estrangeira com desconto especial para leitores do blog na Cotação. Veja mais.
INGRESSOS E ATRAÇÕES: Evite filas e já saia do Brasil com ingressos de museus, passeios e atrações pela Ticketbar. Veja mais.