Início Brasil Sexto caso de varíola dos macacos é confirmado no interior de São...

Sexto caso de varíola dos macacos é confirmado no interior de São Paulo

Assim como outros pacientes que testaram positivo para doença, morador de Indaiatuba esteve na Europa recentemente

Indaiatuba – O sexto caso de varíola dos macacos foi registrado, nesta quinta-feira, 16, no Brasil. Com sintomas da doença, um morador de Indaiatuba testou positivo. A informação foi confirmada pelo Ministério da Saúde, após indicação do Instituto Adolfo Lutz.  Dos seis casos oficializados no país, quatro no estado de São Paulo, um no Rio Grande do Sul e outro no Rio de Janeiro. 13 casos suspeitos são monitorados.
O paciente, de 28 anos, está em isolamento e apresenta quadro clínico estável. “O paciente está em isolamento domiciliar e apresenta quadro clínico estável, sem complicações e sendo monitorado pelas Secretarias de Saúde do Estado e Município”, diz a nota.

A confirmação do quarto caso em São Paulo repete a dinâmica de contaminação ‘considerada importada’, pois todos pacientes possuem histórico de viagem à Europa. Morador de Indaiatuba, o paciente, que esteve na Espanha recentemente, procurou na segunda-feira, 13, o Hospital Santa Ignês.

Continua após a publicidade
Em nota, a unidade médica informou que o homem de 28 anos apresentava ‘lesões papulares’ e outros sintomas que indicaram uma possível infecção pelo ‘vírus monkeypox’. O isolamento foi iniciado de forma imediata, assim como o comunicando a vigilância sanitária do município.

“Procedemos a coleta de todos os exames conforme protocolo do estado e em comum acordo com a vigilância do município. Paciente segue em isolamento domiciliar sendo acompanhado pela equipe do município”, informa a nota do Hospital Santa Ignês.

Outros casos em SP
São Paulo confirmou na noite de terça (14) um terceiro caso de varíola dos macacos no estado: um homem que reside na capital paulista, de 31 anos, que está internado no Instituto de Infectologia Emílio Ribas com bom quadro clínico.

O primeiro caso da doença no país foi confirmado no dia 9 de junho pelo Instituto Adolfo Lutz. O paciente, um homem de 41 anos que viajou à Espanha, segundo país com o maior número de casos da doença, foi colocado em isolamento no Instituto de Infectologia Emílio Ribas, na Zona Oeste da capital. Ele tem bom estado clínico.

O segundo paciente é um homem de 29 anos que viajou à Europa e está isolado em sua casa em Vinhedo, interior de São Paulo.

ODIA