Super tufão com ventos de até 257 km/h é o mais intenso do ano e se desloca rumo ao Japão

O super tufão Hinnamnor, considerado o mais intenso do ano até agora pelos meteorologistas, avançava no começo da noite desta quarta-feira (31) no Oceano Pacífico rumo ao continente asiático.

O evento climático é na verdade um ciclone que, por causa da força dos ventos que atingiram 257 km/h, é classificado como super tufão. A força do fenômeno climático chegou a ser equiparada a de um furacão de categoria 5, como foi o furacão Katrina.

 

Veja a localização do super tufão — Foto: g1

Atualmente sob área marítima das Filipinas e seguindo em direção a ilhas japonesas, o super tufão não afetava diretamente as condições climáticas no país, segundo a Administração de Serviços Geofísicos e Astronômicos Atmosféricos das Filipinas (Pagasa).

De acordo como Yale Climate Connections, serviço de informação ambiental da Universidade de Yale, o Hinnamnor apresentava ventos de 233km/h nesta quarta-feira, o que o equiparava a um furacão de categoria 4 na escala. De acordo com os meteorologistas, é esperado que sua velocidade diminua entre quinta (1º) e sexta-feira (2).

Super tufão Hinnamnor visto do satélite Copernicus Sentinel — Foto: Copernicus

No entanto, uma nova intensificação é possível quando o tufão iniciar sua trajetória entre a China e o Japão no sábado (3).

 

As temperaturas quentes da superfície do mar na região por onde o ciclone passará oferecem condições para provocar uma maré de tempestade considerada atípica.

Ciclone Hinamnor  — Foto: Japan Meteorological Agency

Qual a diferença entre furacões, tufões e ciclones?

 

Todos eles são tempestades tropicais que recebem nomes diferentes de acordo com a região do globo em que ocorrem. No norte do Oceano Atlântico e no nordeste do Pacífico, ganham o nome de furacões. Quando surgem no noroeste do Oceano Pacífico, são batizados de tufão. Por fim, o ciclone é a tempestade tropical formada no Pacífico Sul e no Oceano Índico.

Ciclone: entenda a formação e as diferenças entre extratropical, tropical e subtropical

Ciclone: entenda a formação e as diferenças entre extratropical, tropical e subtropical

G1