Traficante do AM envolvido em triplo homicídio está entre mortos em operação policial na Vila Cruzeiro, no RJ

Veja o que se sabe sobre a operação na Vila Cruzeiro

narcotraficante Roque de Castro Pinto Junior, foragido da Justiça do Amazonas, foi um dos mortos pela polícia durante uma operação da Polícia Militar carioca na Vila do Cruzeiro, no Rio de Janeiro, nessa terça-feira (24).

Segundo a Secretaria de Segurança Pública do Amazonas (SSP-AM), além já ter sido condenado a sete anos de prisão por tráfico de drogas, Roque já havia sido preso em 2018 suspeito de envolvimento em um triplo homicídio, no bairro Compensa, Zona Oeste de Manaus.

O traficante, também conhecido como ‘Ponga’, respondia a outros dois processos no Tribunal de Justiça do Amazonas (TJAM).

De acordo com a PM do Rio, a operação dessa terça (24), na Vila Cruzeiro, tinha o objetivo de prender chefes da facção criminosa Comando Vermelho escondidos no Complexo da Penha. Entre os procurados estão Kaio Wellington Cardoso dos Santos, conhecido como ‘Mano Kaio’, outro foragido do sistema prisional do Amazonas.

Em junho de 2021, uma ação das polícias civis do Rio de Janeiro, do Pará e do Amazonas foi deflagrada na região da Penha para tentar prendê-lo, sem sucesso. Segundo as autoridades, Mano Kaio é um dos chefes do tráfico do Comando Vermelho e mandante dos ataques ocorrido em Manaus, há um ano.

Balanço da operação

 

Ao todo, pelo menos 25 pessoas morreram durante a operação policial no RJ. A ação começou na madrugada de terça e, segundo a Polícia Militar, foi encerrada por volta das 16h40 do mesmo dia.

Segundo a PM, entre os 25 mortos:

  • 12 eram suspeitos;
  • e 1 era uma moradora da região – identificada como Gabrielle Fereira da Cunha, de 41 anos. Ela levou um tiro dentro de casa, na entrada da Chatuba, que fica ao lado da Vila Cruzeiro.

 

Até a última atualização desta reportagem, os outros nove mortos não haviam sido identificados.

Entre os feridos, estão:

  • 2 homens considerados suspeitos pela polícia (eles foram baleados e encaminhados ao Hospital Getúlio Vargas, onde passaram por cirurgia);
  • 1 uma mulher que estava lúcida e foi levada na tarde de terça ao hospital pela Polícia Rodoviária Federal;
  • 1 homem com ferimento na barriga que foi levado inconsciente ao hospital também pela Polícia Rodoviária;
  • e 1 policial civil, identificado como Sérgio Silva Rosário, que foi ferido no rosto por estilhaços de bala enquanto fazia perícia no local – ele passa bem.

 

Conforme a PM, agentes do Batalhão de Operações Especiais (Bope) e da Polícia Rodoviária Federal (PRF) foram atacados a tiros quando iniciavam uma “operação emergencial” na comunidade.

Policiais apreenderam 13 fuzis, quatro pistolas, doze granadas e uma quantidade grande de drogas, que não havia sido contabilizada até a última atualização desta reportagem (veja imagem mais abaixo). Dez carros e vinte motos foram recuperados.

G1AM