Mulher é presa suspeita de envolvimento na morte de motorista de aplicativo em Manaus

Uma mulher de 26 anos foi presa suspeita de envolvimento na morte de um motorista de aplicativo, de 46 anos, ocorrida na noite de quinta-feira (31), em Manaus, após a vítima aceitar uma corrida. O caso ocorreu no bairro Novo Aleixo, Zona Norte. A polícia investiga a motivação do homicídio.

O crime ocorreu por volta das 21h20 na Rua Ibicoara Segundo informações da Polícia Civil, moradores disseram ter visto uma mulher com o motorista.

Para a polícia, testemunhas contaram que o motorista foi retirado do veículo por três homens, ainda não identificados. A vítima foi esfaqueada 13 vezes na região da cabeça.

De acordo com a polícia, os suspeitos levaram um aparelho celular e uma quantia de R$ 100. Nos autos, consta, ainda, que “a vítima supostamente tinha um relacionamento amoroso com a mulher que foi presa”.

Depoimentos de familiares do motorista para a Polícia Civil apontavam que o homem foi atraído para uma possível emboscada.

Nesta sexta-feira (1º), a delegada Zandra Ribeiro, adjunta da Delegacia Especializada em Homicídios e Sequestros (DEHS) solicitou ao Ministério Público parecer para a decretação da prisão preventiva da mulher e de um outro homem, suspeitos de envolvimento nesse crime, dado como latrocínio consumado.

Na tarde deste sábado (2), a suspeita foi levada para a audiência de custódia no Fórum Ministro Henoch, Zona Sul de Manaus.

Motoristas de aplicativo protestam

Enquanto acontecia a audiência de custódia da suspeita, em frente ao fórum, os motoristas de aplicativo protestaram por justiça pela morte do colega de trabalho.

“Estamos aqui, hoje, pedindo que a Justiça venha ser feita. Infelizmente, mais um pai de família foi cruelmente assassinado. Já foram outros três colegas assassinados e, agora, mais um amigo. Só clamamos por justiça e que essa mulher não saia em liberdade”, disse o motorista de aplicativo Thiago Neves ao G1.

Fonte: G1